Saúde

7 conselhos para reduzir o risco de cancro

Cerca de 75% a 80% dos cancros são causados por fatores associados ao estilo de vida, o que significa que fazer pequenas alterações ao nível da alimentação e da rotina pode ser suficiente para prevenir o problema. Saiba o que pode mudar.
Versão para impressão
Os especialistas estimam que cerca de metade da população mundial possa vir, em dado momento, a desenvolver uma doença oncológica, mas a Ciência tem provado que 75% a 80% dos cancros são causados por fatores associados ao estilo de vida, o que significa que fazer pequenas alterações ao nível da alimentação e da rotina pode ser suficiente para prevenir o problema.
 
O Boas Notícias traz-lhe, por isso, sete conselhos compilados pela organização britânica World Cancer Research Fund UK (WCRF-UK) que podem ajudá-lo a diminuir o risco de cancro e a proteger a sua saúde.
 
1. Mantenha-se ativo. Além de contribuir para um coração mais saudável, a prática de exercício físico tem influência direta na prevenção de certos tipos de cancro – como o da mama, do intestino ou do endométrio – por contribuir para estabilizar os níveis hormonais. Se a atividade física intensa o assusta, saiba que uma simples caminhada diária de 30 minutos pode fazer a diferença. Inscrever-se em aulas de dança ou sair do autocarro na paragem anterior à sua e fazer o resto do caminho a pé são, também, boas alternativas.
 
2. Tenha atenção ao peso. As células de gordura do organismo libertam hormonas como o estrogénio que podem aumentar, por exemplo, a probabilidade de desenvolver cancro da mama. A obesidade e o excesso de peso são, portanto, fatores de risco a ter em consideração, pelo que a perda de alguns quilos pode ser benéfica ao nível da prevenção. Volte-se para atividade física, mas aprenda, também, a controlar a quantidade de alimentos ingerida: opte por porções menores e coma apenas quando tiver fome. 
 
3. Aposte nas verduras e nos cereais integrais. Uma dieta rica em vegetais, fruta e alimentos como o arroz integral ou as lentilhas contribui para prevenir, entre outros, os cancros da boca e do esófago. Por conter elevadas quantidades de vitaminas e minerais, este tipo de alimentação mantém o corpo saudável e fortalece o sistema imunitário. Além disso, estes alimentos tendem a ser menos calóricos e a ter maior quantidade de fibras, aumentando a sensação de saciedade e facilitando o controlo do peso.
 
4. Reduza o consumo de álcool. A ingestão regular de bebidas alcoólicas é uma ameaça séria para a saúde, já que os especialistas acreditam que o álcool é capaz de danificar, de forma direta, o nosso ADN, aumentando o risco de cancro. Evitar o mais possível o este tipo de bebidas é fundamental para prevenir o aparecimento de doenças oncológicas como o cancro da boca, da garganta e do intestino. 


Uma dieta rica em vegetais, fruta e cereais integrais mantém o corpo saudável e fortalece o sistema imunitário, reduzindo o risco de cancro
 

5. Corte na ingestão de sal. Os malefícios do sal para a saúde não são novidade e vão muito além da hipertensão arterial, podendo, também, levar ao aparecimento de cancro no estômago. A dose diária recomendada não deve, por isso, exceder os seis gramas. Experimente trocá-lo pelas especiarias, as ervas frescas, o alho ou o limão para dar mais sabor às suas refeições. Poucas semanas bastam para que o paladar se habitue à mudança e para que possa eliminá-lo, gradualmente, dos seus cozinhados.
 
6. Diga não às carnes vermelhas e processadas. Se comer carne, opte pelas carnes brancas e prefira sempre carnes frescas às processadas, como as salsichas, o fiambre ou o chouriço, já que os conservantes utilizados na sua preservação danificam, muitas vezes, as células do organismo. Para reduzir, entre outros, o risco de cancro no intestino, não exceda a ingestão de uma quantidade semanal cozinhada de carnes vermelhas (como vaca ou porco) superior a 500 gramas, recomenda a WCRF-UK.
 
7. Evite bebidas e alimentos altamente calóricos e açúcarados. O chocolate, as batatas fritas de pacote, as bolachas e os refrigerantes podem ser uma verdadeira tentação, mas são, também, “bombas” para a saúde. Ao contribuirem para o excesso de peso, estes alimentos e bebidas aumentam, também, o risco de cancro. Privilegie as refeições caseiras e, para beber, prefira a água, o chá ou o café (sem açúcar). 

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close