Fitness & Bem-estar

5 truques para aliviar o “stress” de deixar de fumar

Se deixou (ou está a tentar deixar) de fumar, sabe, certamente, que a ansiedade e o "stress" estão entre os maiores vilões que aqueles que querem vencer o vício têm de enfrentar, mas há vários truques que o podem ajudar. Conheça alguns.
Versão para impressão
Se deixou (ou está a tentar deixar) de fumar, sabe, certamente, que a ansiedade e o “stress” estão entre os maiores vilões que aqueles que querem vencer o vício têm de enfrentar. Ainda assim, abandonar o tabaco é, a longo-prazo, a melhor decisão para a saúde e há vários truques que o podem ajudar a diminuir os efeitos desgastantes da privação na nicotina
 
Conheça abaixo alguns conselhos partilhados com o Boas Notícias por Luís Carreiro, coordenador da Unidade de Pneumologia do Hospital dos Lusíadas, em Lisboa, e saiba como colocar a tentação para trás das costas sem ficar com os nervos à flor da pele.
 
1. Pratique exercício físico diariamente: As vantagens de uma vida ativa são já bem conhecidas e estendem-se a miúdos e graúdos, mas o exercício pode, também, ser fundamental para quem quer pôr de parte o maço de cigarros. Isto porque “o exercício físico tem um potencial ansiolítico importante ao diminuir os efeitos da privação da nicotina”, bem como “os fatores de risco associados ao tabaco”, melhorando, também, a saúde de uma forma geral.
 
2. Troque as bebidas com cafeína e álcool pela água: A tentação de fumar um cigarro depois do café ou durante um copo com os amigos dificulta em muito a tarefa dos que querem livrar-se do tabaco, pelo que evitar o consumo de bebidas com cafeína e álcool pode atenuar o desejo. Prefira a água, que, além de manter a hidratação, ajuda a expulsar mais rapidamente a nicotina do organismo.
 
3. Mantenha a boca e as mãos ocupadas: O vício de fumar é, muitas vezes, desencadeado pelo próprio hábito de segurar o cigarro entre os dedos, já que o tabaco alimenta comportamentos, com frequência inconscientes, como o simples gesto de levar a mão à boca. Mascar pastilhas elásticas e chupar rebuçados (ambos sem açúcar) pode ser uma boa opção e, para manter as mãos ocupadas, tenha por perto uma esferográfica ou até as suas chaves.
 
4. Afaste-se de objetos que lhe lembrem o tabaco: A mente funciona por associação, pelo que olhar para um isqueiro, um cinzeiro ou até  ma caixa de fósforos pode ser suficiente para reavivar a vontade de fumar. Tentar manter estes objetos fora do seu campo de visão pode ajudá-lo a resistir mais facilmente à tentação.
 
5. Seja otimista: Ter pensamentos positivos e relembrar a si próprio, todos os dias, os benefícios de deixar de fumar, celebrando, também, os objetivos que vai alcançando é fundamental. Sabia que, apenas 72 horas depois do último cigarro, a capacidade pulmonar aumenta e a respiração se torna mais fácil? E que cinco anos de abstinência do tabaco reduzem o risco de cancro da boca e do esófago em metade?
 
Se receia não conseguir vencer o vício sozinho, peça ajuda! Para os casos mais complicados, em que exista grande dificuldade em controlar a ansiedade, o acompanhamento psicoterapêutico pode ser, a par destas medidas, uma ferramenta fundamental. 
 
Fumar é, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a principal causa de morte passível de prevenção. A Direção Geral  de Saúde estima que 7 em cada 10 portugueses querem deixar de fumar e o esforço compensa: quem deixa de fumar vive, em média, mais de 10 anos do que um fumador que mantém o vício

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close