Sociedade

Viseu: Família com quatro cancros vai receber casa

A história de uma família portuguesa de cinco pessoas em que quatro - a mãe, o pai e dois filhos - têm cancro e que estava à beira de ficar sem teto está a desencadear uma enorme onda de solidariedade por todo o país.
Versão para impressão
A história de uma família portuguesa de cinco pessoas em que quatro – a mãe, o pai e dois filhos – têm cancro e que estava à beira de ficar sem teto está a desencadear uma enorme onda de solidariedade por todo o país. A melhor notícia chegou da parte do município de Viseu, onde residem, que anunciou ir assegurar-lhes uma nova casa.
 
O caso foi avançado, no domingo, pelo Jornal de Notícias (JN) e chamou, de imediato, a atenção dos portugueses, que se uniram através do Facebook para saber como ajudar e têm contribuído com donativos para a conta da família.

“Recebi muitos telefonemas de gente que quer ajudar”, disse Fátima Galega, de 39 anos, que está a recuperar de um cancro estomacal, àquela publicação.
 

À semelhança de Fátima, também o marido, de 57 anos, um filho de 14 e uma filha de nove anos têm cancro. Devido à doença, o casal, que vive em Vildemoinhos, distrito de Viseu, acabou por perder os dois empregos, o que levou à acumulação de rendas em atraso pela necessidade de dar prioridade à alimentação. 
 
“Tenho três meses de renda em atraso, porque precisamos do dinheiro para comer, mas já fomos ameaçados de despejo”, confessou Fátima Galega, em entrevista exclusiva ao JN.
 
A história comoveu a população portuguesa, mas não foram apenas os cidadãos a manifestar vontade de apoiar a família. De acordo com o jornal, a autarquia de Viseu anunciou que está à espera que seja concluído um bloco de apartamentos de habitação social no bairro municipal para atribuir uma casa a Fátima, ao marido e aos filhos.
 
O JN adianta ainda que “fonte oficial do município” assegurou já ter pago “rendas à família em 2014” e que, já este ano, este apoio foi, igualmente, prestado pela Cáritas e Segurança Social, que têm também ajudado a pagar medicamentos e transportes. 
 
A câmara viseense revelou, igualmente, que “a Cáritas fornece uma das refeições diárias” e que “as conferências de São Vicente de Paulo contribuem com bens alimentares”. 

Notícia sugerida por Patrícia Guedes

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório