Mundo

Viral: Menino sem casa estuda à luz de restaurante

Tem apenas nove anos, mas sabe bem o que quer: estudar para, um dia, ser polícia. A história de Daniel Cabrera tornou-se viral depois de o menino ter sido fotografado a fazer os trabalhos de casa, na rua, à luz de um restaurante de 'fast-food'.
Versão para impressão
Tem apenas nove anos, mas sabe bem o que quer ser quando for grande: polícia. A história do pequeno Daniel Cabrera, natural de Manila, nas Filipinas, tornou-se viral nas redes sociais depois de o menino, sem casa nem eletricidade, ter sido fotografado a estudar, na rua, à luz de um restaurante de 'fast-food'.
 
As duas fotografias que estão a correr o mundo foram captadas e partilhadas no Facebook por Joyce Gilos Torrefranca, uma jovem estudante da Universidade de Cebu, também nas Filipinas, que ficou impressionada com a determinação da criança quando a encontrou a ler um livro e a escrever sobre um banco de madeira junto à janela de um McDonald's.
 
“Para mim, enquanto estudante, foi muito marcante. Raramente vou a um café para estudar e, depois, vejo este miúdo, que não tem nada, mas tem dedicação suficiente para aprender”, disse Torrefranca, responsável pelas imagens partilhadas quase 10.000 vezes no Facebook.
 
A história espalhou-se rapidamente e não tardou até que o ABS-CBN News, um jornal filipino, conseguisse descobrir a identidade do menino, que está, neste momento, na terceira classe e cuja família ficou desalojada depois de um incêndio, vivendo, agora, na pequena mercearia onde a mãe, viúva, trabalha.

Menino vai receber bolsa de estudo para continuar a aprender
 

“O Daniel é uma criança feliz e muito inteligente. Tem sempre resposta durante os debates na sala de aula e é muito participativo”, confidenciou à publicação Rosalina Detuya, professora do menino – muitas vezes obrigado a ir para a escola sem tomar o pequeno-almoço devido às dificuldades económicas – que não esconde a admiração pela sua perseverança.
 
Numa entrevista ao canal televisivo das Filipinas dzMM, Daniel contou que decidiu estudar para ser polícia depois de uma conversa com o pai, que entretanto faleceu. “Quero ser polícia para ajudar as Filipinas”, explicou o rapaz, que deseja, também, contribuir para apoiar a família, já que a mãe ganha apenas 80 pesos (cerca de 1,60 euros) por dia. 
 
Graças à divulgação do caso, a situação de Daniel foi já sinalizada pela segurança social e as autoridades locais uniram-se, entretanto, para oferecer alimentos e algum dinheiro à família. O menino vai, também, receber uma bolsa de estudo oferecida por Samuel Pagdilao, um político das Filipinas, para poder continuar a aprender.

“Nunca pensei que uma simples fotografia pudesse fazer uma diferença tão grande. Obrigada a todos os que a partilharam. Ao fazê-lo, todos conseguimos ajudar o Daniel a alcançar os seus sonhos”, escreveu Torrefranca na sua página do Facebook alguns dias após a partilha das imagens.

“Espero que a história do Daniel continue a tocar os nossos corações para que nos sintamos sempre inspirados e motivados independentemente das situações que enfrentamos na vida”, finalizou a jovem.
 

Notícia sugerida por Patrícia Guedes e David Ferreira

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório