Sociedade

Vila Real isenta casais desempregados de pagar água

Em Vila Real, a autarquia vai isentar os casais desempregados de pagar a água. A proposta foi aprovada esta segunda-feira e deverá ser aplicada dentro de mês e meio. O objetivo é apoiar as casas onde ambos os conjugues não tenham emprego, retirando-l
Versão para impressão
Em Vila Real, a autarquia vai isentar os casais desempregados de pagar a água. A proposta foi aprovada esta segunda-feira e deverá ser aplicada dentro de mês e meio. O objetivo é apoiar as casas onde ambos os conjugues não tenham emprego, retirando-lhes os encargos com água e respetivas taxas sociais. 
 
Segundo o autarca, Rui Santos, a ação vem no seguimento da campanha eleitoral onde teve a “perceção de que o número de famílias em que os dois elementos do casal estavam desempregados estavam desempregados era significativo” naquele concelho, merecendo e necessitando de “um apoio específico”. 
 
“Dando resposta a uma promessa eleitoral, mas também à realidade, decidimos criar um regulamento que prevê a isenção do pagamento da água e respetivas taxas aos casais e famílias monoparentais em que a situação de desemprego seja efetiva e o nível de rendimento o justifique”, declara o responsável.
 
O apoio aumenta “consoante o número de filhos que esses casais possam ter”, sendo que, todos os casos apresentados serão analisados individualmente por forma a determinar ou não a atribuição deste apoio. O mesmo é concedido pelo período de um ano, podendo ser renovável durante o tempo em que os dois elementos do casal se mantiverem em situação de desemprego. 
 
Devido à situação económica e financeira que atravessa o país de norte a sul, Rui Santos diz haver “muitas mais famílias a pedir apoio à Câmara Municipal”, com o desemprego a ser o “maior flagelo” que atinge aquele concelho. 
“Esta é, por isso, uma resposta como vista a minimizar, dentro daquilo que são as competências da Câmara municipal, a situação de dificuldade das famílias no concelho de vila Real”, salienta o presidente da autarquia.
 
Ainda esta segunda-feira foram revelados novos dados relativamente ao número de casais em que ambos os conjugues se encontram desempregados. Os números dão a conhecer um aumento de 2% em Janeiro de 2014 face ao mês homólogo de 2013, atingindo os 13.250 em todo o país.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub