Sociedade

Venezuela: português suspende greve de fome

O empresário português Francisco Alves, em greve de fome desde domingo contra a anunciada confiscação pelo Estado Venezuelano de uma das suas propriedades, conseguiu ver a decisão anulada e manter assim o terreno que lhe pertencia.
Versão para impressão
O empresário português Francisco Alves, em greve de fome desde domingo contra a anunciada confiscação pelo Estado Venezuelano de uma das suas propriedades, conseguiu ver a decisão anulada e manter assim o terreno que lhe pertencia.

“Estou a caminho de Valência (cidade), tenho em meu poder o documento que anula completamente o decreto de resgate do meu terreno por parte do Estado”, afirmou em declarações à Agência Lusa.

O português, que vive há 26 anos na Venezuela, apelou ao governo português que intercedesse junto dos seus homólogos venezuelanos e zelassem pelos seus direitos.

Esta quarta-feira suspendeu a greve de fome para se reunir em Caracas com o ministro venezuelano da Agricultura e Terras, Juan Carlos Loyo, que lhe prometeu revogar a medida de confiscação das propriedades.

Debilitado pelos três dias de greve de fome, explicou que a reunião com Juan Carlos Loyo decorreu num ambiente de respeito e de diálogo “muito proveitoso”.

Declarou-se agradecido ao Governo português, nomeadamente ao cônsul geral de Portugal em Valência, António Chrystêllo Tavares, pelo apoio prestado.

Durante a greve de fome, Francisco Alves recebeu manifestações de solidariedade da comunidade lusa, da Câmara Venezuelana Portuguesa de Comércio e Turismo e da imprensa venezuelana e internacional.

Natural de Vila Franca de Xira, Francisco Alves Félix dedica-se à atividade metalúrgica e instalações industriais.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório