Inovação e Tecnologia

Velas decorativas feitas de óleo e azeite usados

A tecnologia foi desenvolvida por uma empresa portuguesa que agora espera levar o negócio além-fronteiras. Trata-se de uma máquina que converte óleos e azeites domésticos em velas de diferentes cores, aromas e formas.
Versão para impressão
A tecnologia foi desenvolvida por uma empresa portuguesa que agora espera levar o negócio além-fronteiras. Trata-se de uma máquina única no mundo que converte óleos e azeites domésticos em velas de diferentes cores, aromas e formas.

OON Candlemaker – assim se chama o aparelho para ter em casa que junta os óleos vegetais usados a “pastilhas” de cor e aroma, criando velas decorativas ao gosto de cada um. De acordo com o jornal Público, o sistema está patenteado a nível internacional e as vendas arrancaram agora, em Portugal e na Europa.

Mário Silva é o gestor de 35 anos responsável pelo desenvolvimento do conceito. Tendo estudado as questões ambientais ligadas aos negócios da Sovena, proprietária das marcas de azeite Oliveira da Serra e o óleo Fula, Mário já procurava há algum tempo uma solução inovadora para reaproveitar os óleos domésticos.

Para o efeito, pediu ajuda a uma amiga da área da química e começou a fazer experiências em casa. Três anos depois, surgiu a OON (Out of Nature), dando origem a uma fábrica em Mira de Aire e um escritório em Lisboa.

Agora, com uma equipa de dez pessoas, a OON iniciou as vendas via Internet e vai estrear-se em algumas lojas de conceito portuguesesas,  como a Alma Lusa, a loja do Museu Berardo e El Corte Inglés. No estrangeiro, existem já lojas em Milão e Copenhaga, estimando-se que, num futuro próximo, a empresa chegue a um mercado alvo de 26 milhões de lares.





A OON Candlemaker custa 323 euros, um valor que inclui a máquina, uma caixa com as sete variedades de pastilhas e dois copos para fazer as primeiras velas. Cada nova caixa de pastilhas custa entre os 18 euros e os 14 euros.

O preço pode não ser acessível a todos, mas Mário Silva admite que possa ser reduzido consoante o aumento das vendas e, consequentemente, da produção.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório