Sociedade

Universitários portugueses lideram domínio de línguas

Uma sondagem realizada pela rede Universia e pela comunidade de emprego Trabalhando.com entre os jovens ibero-americanos que frequentam a universidade revela que os alunos portugueses são os que melhor dominam uma segunda língua.
Versão para impressão
Uma sondagem realizada pela rede Universia e pela comunidade de emprego Trabalhando.com entre os jovens ibero-americanos que frequentam a universidade revela que os alunos portugueses são os que melhor dominam uma segunda língua.
 
Os portugueses são conhecidos pela facilidade que têm em dominar línguas estrangeiras e esta sondagem, feita aos membros das comunidades Universia e Trabalhando.com, parece comprová-lo.

88% dos portugueses dominam bem 2.ª língua

Quando questionados sobre os idiomas que dominam, 88% dos portugueses referiram que sentem segurança em comunicar noutra língua que não a língua materna. Nos valores dos restantes inquiridos de países ibero-americanos (Espanha e países da América Latina), apenas 76% mostrou a mesma confiança.
 

Por outro lado, 55% dos portugueses refere sentir-se completamente seguro a comunicar noutro idioma, valor que em termos globais baixa para os 41%.

Inglês é a 2.ª língua mais falada
 
Relativamente aos idiomas que dominam, 48% dos inquiridos em Portugal refere dominar o Inglês, 24% o espanhol, 16% o francês e 4% o alemão. A nível global, o idioma mais comum é também o inglês, com 55 %, seguindo-se o espanhol com 11 %, e o francês ocupa o terceiro posto com 8 %.

A nível global, 37% dos jovens ibero-americanos elegeram as aulas presenciais e os cursos de idiomas no estrangeiro (32 %) como sendo os melhores métodos de aprendizagem.
 
No que respeita à amostra aqui representada, 64% pertence ao sexo feminino e 36% ao sexo masculino, quanto às idades, 34% têm entre 23 e 30 anos, 27% têm entre 31 e os 45 anos e 25% têm menos de 22 anos.

Em relação ao nível de estudos do nosso universo aqui representado, 26% tem um mestrado e igualmente 26% encontra-se a frequentar uma licenciatura. 25% já concluíram a sua licenciatura e 8% têm ou frequentam o ensino secundário.

Dados do estudo
 

A nível global do estudo, 55% dos inquiridos ibero-americanos eram mulheres e 45 % homens. Relativamente à idade, 39 % revelou ter entre 23 e 30 anos, seguido de 30 % com idades entre os 31 e os 45 anos; 16 % assegurou ter menos de 22 anos e 15 % mais de 45 anos.

Quanto ao perfil da maioria dos inquiridos, 36 % encontra-se a fazer uma licenciatura na universidade, seguido de (22 %) que se encontra a fazer Pós-graduação, Mestrado ou Doutoramento.

 
 

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório