Cultura

UNESCO: Património Mundial Português em rede

A formalização da World Heritage Portuguese Origin (WHPO), ou seja, a formalização da Rede de Bens Patrimoniais de Origem ou Influência Portuguesa no Mundo será discutida em Coimbra de 23 a 26 de outubro. Este será o II encontro Mundial de Origem Por
Versão para impressão
Imagem: Forte de Jesus, Mombaça

A formalização da World Heritage Portuguese Origin (WHPO), ou seja, a formalização da Rede de Bens Patrimoniais de Origem ou Influência Portuguesa no Mundo será discutida em Coimbra de 23 a 26 de outubro. Este será o II encontro Mundial de Origem Portuguesa que foi divulgado esta semana à margem da 34ª Sessão do Comité do Património Mundial da UNESCO, que decorre em Brasília.

“Esta rede existe desde 2006, a trabalhar informalmente, e nós sentimos agora a necessidade de dar um passo em frente e formalizar a constituição desta rede, através da aprovação de estatutos e da celebração de uma escritura pública de constituição da rede”, disse à Lusa o reitor da Universidade de Coimbra, Fernando Seabra Santo.

Atualmente, estão inventariados 28 países com bens patrimoniais de influência portuguesa. Segundo Seabra Santos, o número poderá subir ainda mais se, conforme sugestão apresentada em Brasília, o conceito desse património de origem portuguesa for alargado aos bens imateriais.

Nesta listagem já constam 22 sítios de influência portuguesa e há outros dois que podem ser inscritos – o Forte de Jesus, em Mombaça, no Quénia, e a Praça de São Francisco, em São Cristóvão, no estado brasileiro de Sergipe.

A decisão de esses dois sítios entrarem na Lista do Património Mundial sairá até ao próximo dia 3, quando terminam os trabalhos do Comité do Património Mundial.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub