Cultura

Unesco intervém nas Ruínas de Pompeia

Depois de uma série de derrocadas nas ruínas da cidade de Pompeia, em Itália, especialistas da Unesco deslocam-se esta semana ao local para examinar e avaliar o sucedido de forma a identificar a razão dos colapsos e tentar implementar as medidas de s
Versão para impressão
[Fotografia: AFP]
Depois de uma série de derrocadas nas ruínas da cidade de Pompeia, em Itália, especialistas da Unesco deslocam-se esta semana ao local para examinar e avaliar o sucedido de forma a identificar a razão dos colapsos e tentar implementar as medidas de segurança e preservação necessárias.

De acordo com a BBC, o objetivo da visita de três dias da equipa da Unesco é também o de encorajar as autoridades italianas a adotarem um plano para o futuro.

“Podemos aconselhar e trabalhar com eles, mas a responsabilidade última pelo sítio está nas mãos das autoridades italianas”, adianta uma porta-voz da Unesco, Sue Williams à BBC.

Três paredes ruíram esta semana devido à chuva que caiu. A primeira derrocada ocorreu a 6 de novembro, altura em que a Casa dos Gladiadores desabou completamente. Conhecido como Schola Armaturarum, era o local de treino dos gladiadores antes dos combates no anfiteatro.

O Presidente italiano, Giorgio Napolitano, descreveu os colapsos como “uma vergonha para Itália”. A cidade de Pompeia ficou completamente soterrada pelas cinzas vulcânicas em no ano de 79AC devido à erupção do Monte Vesúvio. No séc. XVIII foi descoberta e proclamada como Património Mundial da Unesco em 1997.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub