Saúde

UMinho criou kit que previne cancro do estômago

A BioMode, spin-off da Universidade do Minho, desenvolveu um kit inovador capaz de diagnosticar bactérias responsáveis pelo aparecimento de úlceras e do cancro do estômago. Caso seja aprovado, o produto poderá ser, em breve, comercializado.
Versão para impressão
A BioMode, spin-off da Universidade do Minho, desenvolveu um kit inovador capaz de diagnosticar bactérias responsáveis pelo aparecimento de úlceras e do cancro do estômago. Caso seja aprovado, o produto poderá ser, em breve, comercializado.

Em comunicado enviado ao Boas Notícias, os responsáveis explicam que a inovação se baseia num teste molecular extremamente fiável que permite acelerar a deteção da bactéria Helicobacter pylori no tecido gástrico. O kit, designado “Probe4Pylori, recorre a uma técnica que possibilita detetar micro-organismos específicos em apenas algumas horas, ao contrário dos métodos convencionais que demoram dias.

Esta rapidez de diagnóstico é essencial na determinação da resistência daquela espécie aos antibióticos. Deste modo, a informação fornecida pelo teste do kit em questão será crucial para a decisão da terapêutica a utilizar na eliminação da bactéria, impedindo a sua evolução para um problema mais grave, nomeadamente o cancro do estômago.

O “Probe4Pylori” aguarda, neste momento, aprovação por parte da Food and Drug Administration, órgão governamental dos Estados Unidos que controla os alimentos, medicamentos, cosméticos, equipamentos médicos e materiais biológicos.

Caso a resposta seja positiva, o produto poderá ser comercializado, tornando-se num forte aliado no combate aos “tratamentos errados e prolongados, falsos negativos e efeitos secundários pesados para os doentes”, explica Catarina Almeida, cofundadora da BioMode.

A par deste projeto, a spin-off da Universidade do Minho criou, também, um outro kit de deteção rápida de salmonelas, destinado à utilização na área alimentar. Uma vez que este não necessita de ensaios clínicos, a sua implementação efetiva deverá ser mais rápida.

A BioMode foi fundada em Dezembro de 2010 por quatro investigadores do IBB/Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho e do LEPAE/Departamento de Engenharia Química da Universidade do Porto. O projeto do kit “Probe4Pylori” foi integrado no ‘Programa de Ignição’, que investe em empresas de base tecnológica com elevado potencial.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório