Ambiente

Um lápis que se planta e dá vegetais, ervas e flores

Quando o lápis começa a "encolher" depois de muito uso, escrever pode tornar-se pouco prático. Foi por isso que nasceu o Sprout, um lápis que, depois de muito usado, pode ser plantado e que dá origem a flores, vegetais ou ervas aromáticas.
Versão para impressão
Quando o lápis começa a “encolher” depois de muito uso, escrever pode tornar-se pouco prático. Porém, a vida deste objeto não tem de acabar por aí e foi com base nessa ideia que uma empresa norte-americana desenvolveu o Sprout, um lápis que pode ser plantado e que, depois de ser colocado na terra, dá origem a flores, vegetais ou ervas aromáticas.
 
 A criação, desenvolvida pela Democratech, é feita em madeira – o que, segundo os inventores, “dá uma boa experiência de escrita e um cheiro agradável” – e, em vez da tradicional borracha tem, na extremidade, uma espécie de cápsula com sementes que podem ser escolhidas pelo comprador. 
 
“O Sprout não tem uma borracha porque não acreditamos em cometer erros. Nunca nos satisfizemos com as borrachas dos lápis, que tendem a ser muito pequenas e de má qualidade e, portanto preferimos tirá-la”, explicam os mentores, brincando com a possibilidade de, no futuro, criar também borrachas com sementes.
 
Quando está demasiado curto, este lápis pode ser plantado em casa, no escritório ou na sala de aula (uma vez que a proposta pretende, em especial, atrair as crianças demasiado concentradas na era digital) e em cerca de uma semana a planta começará a florescer, bastando que seja regada diariamente.
 
As sementes na cápsula são ativadas por ação da água pelo que, após as primeiras regas, a proteção se dissolve, dando-se início à germinação. O corpo do pincel pode ser conservado como “marcador” da erva, flor ou vegetal que está a desenvolver-se naquele vaso.
 
Quem decidir adquirir o Sprout poderá ter em casa a sua própria plantação de coentros, salsa, manjericão ou alecrim, optar pelos tomates, os tomates-cereja, a beterraba, o pimento vermelho, o nabo ou os pimentos “jalapeño” ou ainda por sementes de flores se preferir criar um pequeno jardim.
 
A ideia foi inscrita pelos mentores, alunos do Massachusetts Institute of Technology (MIT) dos EUA, na plataforma de crowdfunding KickStarter e, segundo a Democratech, a equipa tem já em mente novas variedades como, por exemplo, uma gama de lápis de cor cujas tonalidades combinem com as cores das flores a que dão origem.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório