Fitness & Bem-estar

Um hotel português só com energia renovável

Junto ao rio Caima, no concelho de Oliveira de Azeméis, está a ser erguido o primeiro hotel português que irá funcionar apenas e exclusivamente com recurso a energias renováveis. O empreendimento, avaliado entre três a quatro milhões de euros, está a
Versão para impressão
Junto ao rio Caima, no concelho de Oliveira de Azeméis, está a ser erguido o primeiro hotel português que irá funcionar apenas e exclusivamente com recurso a energias renováveis. O empreendimento, avaliado entre três a quatro milhões de euros, está a ser promovido por Carlos Alegria, um especialista em engenharia energética.

Para assegurar o funcionamento da nova unidade hoteleira, que deverá estar concluída ainda este ano, serão criados “pelo menos 30 novos postos de trabalho”, assegurou Carlos Alegria, em declarações à agência Lusa, acrescentando que o projeto “foi aprovado pelo Fundo do Turismo por ser o primeiro hotel a funcionar apenas com recursos renováveis”.

“Temos lá a mini-hídrica que abastecia uma antiga fábrica de papel e o hotel vai ter um sistema de gestão inteligente que incorpora todas as forma de energia: a elétrica, a eólica, a fotovoltaica e a biomassa”, explica o responsável.

Ao todo, o público vai poder escolher entre 30 quartos, podendo ainda ususfruir de comodidades como um spa, duas piscinas – uma interior e outra exterior – e um “house club” com serviço de restaurante e eventos culturais abertos à comunidade.

O promotor deste hotel ainda sem nome sublinha que a eletricidade não vai ser comprada à EDP; “pelo contrário, vamos vender-lhe, e também não precisamos de aquecimento por causa da biomassa”. O edifício vai ainda ter classificação A+, “com que se rotulam os imóveis com maior eficiência energética”, observou Carlos Alegria.

Quanto à localização, são apontadas duas justificações: “Primeiro, as minhas origens familiares estão nesta zona. Depois, ainda cheguei a pensar construir ali a minha casa, mas, vendo a beleza daquele lugar, achei que era egoísmo não o partilhar com outras pessoas”, explicou Carlos Alegria.

[Notícia sugerida pela utilizadora Elsa Sal]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório