Sociedade

UE: Portugal destaca-se a conceder nacionalidade

Portugal foi o segundo país da União Europeia (UE) que mais cidadanias atribuiu por cada mil habitantes estrangeiros em 2008, logo a seguir à Suécia que atribuiu por mil estrangeiros residentes 54 nacionalidades contra os 51 de Portugal.
Versão para impressão
Portugal foi o segundo país da União Europeia (UE) que mais cidadanias atribuiu por cada mil habitantes estrangeiros em 2008, logo a seguir à Suécia que atribuiu por mil estrangeiros residentes 54 nacionalidades contra os 51 de Portugal.

Os dados do Eurostat, o gabinete europeu de estatística foram revelados ontem sobre o ano 2008. No total foram 22.408 pessoas que receberam nesse ano nacionalidade portuguesa, um número que quase quintuplicou desde 2006, altura em que e entrou em vigor a nova lei da nacionalidade que facilitou o processo de aquisição de cidadania.

A comunidade cabo-verdiana foi a que registou maior número de nacionalidades atribuídas em Portugal no ano de 2008: 6.013, o que representa 27% do total. Seguem-se o Brasil (4.080) e a Guiné-Bissau (2.754).

De acordo com o Eurostat, o maior número de nacionalidades foi atribuído pela França (137 mil pessoas), seguida do Reino Unido (129 mil) e da Alemanha (94 mil). Juntos, estes países contabilizam quase metade de todas as nacionalidades atribuídas a 696.000 estrangeiros pelos 27 países da UE.

Por regiões de origem, 29% eram oriundos de África, 22% de países europeus extra-UE, 19% vieram da Ásia e os restantes 17% da América.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório