Ciência

Túmulo de rei Maia descoberto na Guatemala

O túmulo de um antigo rei Maia, com cerca de 1600 anos, foi descoberto na Guatemala, por uma equipa de arqueólogos liderada por Stephen Houston, da Brown University (EUA). O túmulo contém ainda o esqueleto de seis crianças que terão sido sacrificadas
Versão para impressão
O túmulo de um antigo rei Maia, com cerca de 1600 anos, foi descoberto na Guatemala, por uma equipa de arqueólogos liderada por Stephen Houston, da Brown University (EUA). O túmulo contém ainda o esqueleto de seis crianças que terão sido sacrificadas pela morte do rei.

Segundo o comunicado da universidade norte-americana, o túmulo, que remonta a 350 ou 400 a.C. está bem preservado e foi encontrado por baixo da pirâmide El Diablo, na cidade de El Zotz, um popular destino turístico.

Apesar da descoberta ser ainda muito recente, o grupo de investigadores acreditam que o túmulo pertence a um rei que é mencionado em alguns textos de hieróglifos Maias, que são uma das especialidades de Houston.

Stephen Houston salienta que dentro do túmulo encontram-se inúmeros objetos de grande valor arqueológico que nunca tinham sido vistos até agora. “Encontrámos uma explosão de cores: objetos de madeira, material têxtil, finas camadas de gesso pintado, cordões”, afirma o arqueólogo.

“Estes itens são de uma riqueza artística extraordinária, e pertencem a uma época chave da civilização Maia”, afirmou, acrescentando que pela “posição do túmulo, data, riqueza e tipo de construção este rei deverá ser o fundador de uma dinastia”.

O túmulo mede cerca de 1,8 metros de altura, 3,65 metros de comprimento e 1,2 metros de largura e estava tão bem selado que se encontra preservado praticamente como há 1600 anos.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório