Ciência

Tratamento contra o Ébola revelou 60% eficácia

Investigadores dos EUA asseguram ter alcançado "importantes progressos" na criação de um medicamento capaz de tratar o vírus do Ébola, altamente mortal e para o qual não existem tratamentos ou vacinas.
Versão para impressão
Investigadores dos EUA asseguram ter alcançado “importantes progressos” na criação de um medicamento capaz de tratar o vírus do Ébola, altamente mortal e para o qual não existem tratamentos ou vacinas eficazes.

O novo tratamento foi testado com sucesso em gorilas que foram infetados com o vírus patogénicos do Ébola e do Marburg. Em 60% dos casos em que se aplicou o tratamento no espaço de uma hora depois da infeção foi impedida a morte dos animais.

Na base da eficácia deste tratamento está uma substância análoga ao ácido nucleico, conhecida como oligómero morfolino. Embora ainda não tenha sido testada em voluntários humanos, esta descoberta abre portas para um futuro tratamento.

O vírus do ébola mata 90 por cento das vítimas afetadas e é sempre fatal nos gorilas, de acordo com o Daily Mail. Muitos receiam que possa ser usado como arma de bioterrorismo. Causa hemorragias severas e já vitimou cerca de 1.200 pessoas em África.

A nova descoberta que permite pensar nesta substância como tratamento de emergência foi publicado na revista Nature Medicine, por cientistas do Instituto Militar de Pesquisa Médica de Doenças Infecciosas dos EUA que lideram a investigação.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório