Ambiente

Tomar: requalificação junto ao Convento de Cristo

A autarquia de Tomar anunciou esta semana um plano de obras de requalificação das zonas envolventes do Convento de Cristo, considerado Património da Humanidade pela UNESCO. A criação de novos espaços culturais está também a ser equacionada pela Câmar
Versão para impressão
A autarquia de Tomar anunciou esta semana um plano de obras de requalificação das zonas envolventes do Convento de Cristo, considerado Património da Humanidade pela UNESCO. A criação de novos espaços culturais está também a ser equacionada pela Câmara da cidade dos Templários.

As vias de acesso ao estacionamento frente à porta do Castelo e os terrenos junto à fachada norte do Convento de Cristo são algumas das zonas onde a intervenção de requalificação está prevista. Além disso, serão ainda construídos novos espaços verdes na zona a nascente do Convento, no Terreiro Gualdim Pais, onde se localiza a porta de entrada para o monumento.

De acordo com o autarca Fernando Corvelo de Sousa, “a circulação vai ficar afastada mais 15 a 20 metros do que atualmente está, porque hoje podemos encostar os carros à parede do Convento e isso vai deixar de acontecer”. Os dois acessos pedonais ao Convento de Cristo – a Calçada de Santiago e o acesso a partir do Largo do Pelourinho – vão também ser requalificados, adiantou o autarca.

As instalações do antigo hospital militar (paredes meias com Convento), poderão também ser requalificadas, embora não para fins hoteleiros. Fernando Corvelo de Sousa afirmou preferir que o espaço venha a acolher um centro vocacionado para estudos templários, mas a questão ainda está a ser debatida juntamente com o Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (IGESPAR), que tutela o espaço.

Neste momento está já a ser efetuada a limpeza de toda a encosta do castelo até à cerca, incluindo a envolvente da ermida da Senhora da Conceição. De acordo com o comunicado emitido pela Câmara de Tomar, trata-se de “um trabalho de prevenção, eliminando a matéria combustível que permitirá, em caso de incêndio, dominar as chamas com mais facilidade”. A intervenção está a cargo de uma equipa de sapadores da Associação de Produtores Florestais dos Templários.

As obras, com conclusão prevista para 2012, serão realizadas ao abrigo da candidatura da autarquia aos fundos comunitários do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN).

[Notícia sugerida pela utilizadora Helena Passos]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório