Ciência

Titanic aloja nova espécie de bactéria

Uma bactéria nunca antes detetada está a ser investigada nos destroços do navio Titanic. Apelidada como Halomonas titanicae, a bactéria foi encontrada nos "rusticles", as formações de ferrugem semelhantes a um pedaço de gelo ou de estalactite que se
Versão para impressão
Uma bactéria nunca antes detetada está a ser investigada nos destroços do navio Titanic. Apelidada como Halomonas titanicae, a bactéria foi encontrada nos “rusticles”, as formações de ferrugem semelhantes a um pedaço de gelo ou de estalactite que se encontram no navio afundado, conforme refere a BBC News.

Amostras destas estruturas, identificadas pela primeira vez aquando da descoberta do Titanic, foram retiradas em 1991 pelo robot submersível Mir 2.

A bactéria tem particular interesse já que pode mostrar como funciona o mecanismo pelo qual estas estruturas de ferrugem se formam e no processo de “reciclagem” que tais micróbios levam a cabo nas estruturas de metal submersas.

De acordo com os investigadores a descoberta tem também relevância para investigar métodos de protecção de gaseodutos que estão submersos no mar.

A H. titanicae foi isolada por cientistas da Dalhousie university e Ontario Science Centre, no Canadá, e pela Universidade de Sevilha a partir das amostras recolhidas em 1991.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub