Saúde

Teste ao sangue quer detetar cancro precocemente

Identificar a doença antes que esta se torne fatal é a meta do Early Cancer Detection Consortium (ECDC), que criou uma lista de 788 biomarcadores presentes no sangue e que permitem identificar cancro.
Versão para impressão
Identificar a doença oncológica antes que esta se torne fatal é uma realidade cada vez mais próxima, graças ao Early Cancer Detection Consortium (ECDC), que criou uma lista de 788 biomarcadores presentes no sangue que permitem identificar cancro.

Ian Cree, patologista molecular e diretor do consórcio ECDC, que reúne dezenas de universidades do Reino Unido ligadas à oncologia, diz que o novo teste permitirá captar "até mesmo pequenas quantidades desses biomarcadores" que possam estar no sangue durante a fase inicial de um cancro.

"Seria fantástico se pudéssemos captar 95% de todos os tipos de cancro" diz o investigador acrescentando que, mesmo que o teste não venha a identificar um tipo específico de cancro nas amostras iniciais, os pacientes podem ser reencaminhados para exames mais específicos. 

O próximo passo é reduzir esta lista para 50 biomarcadores e criar um teste ao sangue que permita identificar a presença de cancro antes que sejam detetados os primeiros sintomas – um cenário que os investigadores imaginam ser possível num prazo de dez anos.

Fiona Osgun, investigadora do Cancer Research UK, diz que "a deteção precoce é uma área de investigação vital", mas que ainda é necessário refinar o processo.

"Um teste ao sangue para detetar diferentes tipos de cancro é uma ideia fantástica, mas antes de um teste destes poder ser aplicado é necessário reunir provas da sua precisão, de que poderia salvar vidas, e de que os seus benefícios ultrapassam os riscos – tais como a possibilidade de diagnosticar cancros que não seriam prejudiciais", conclui.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório