Saúde

Terapia hormonal combate a amenorreia

O aumento dos níveis da hormona da leptina pode ser benéfico para as mulheres a quem falta a menstruação devido à prática intensa de exercício físico como as jovens desportistas ou bailarinas, de acordo com um estudo norte-americano publicado na revi
Versão para impressão
O aumento dos níveis da hormona da leptina pode ser benéfico para as mulheres a quem falta a menstruação devido à prática intensa de exercício físico como as jovens desportistas ou bailarinas, de acordo com um estudo norte-americano publicado na revista cientifica Proceeding of the National Academy of Sciences.

Uma injeção com base nesta hormona poderá assim converter-se no futuro como uma forma de tratamento para tratar mulheres com baixo peso como é o caso de atletas de alta competição, bailarinas ou mesmo pacientes com anorexias nervosas que devido à condição física que têm de manter apresentam problemas na forma de infertilidade, amenorreia precoce e até fraturas, consequentes da desmineralização dos ossos.

No estudo, os investigadores administraram de forma aleatória um placebo e uma forma sintética de leptina a 20 mulheres que padeciam de amenorreia hipotalâmica. Concluíram que 70% das mulheres responderam ao tratamento durante os testes que duraram 36 semanas e quatro delas começaram a ovulação.

Também os níveis de marcadores bioquímicos relacionados com a formação óssea foram maiores em comparação com o restante grupo de controlo.

Mais testes clínicos têm de ser realizados para se chegar a uma conclusão definitiva sobre esta terapia hormonal, mas o primeiro passo já foi dado para melhorar a qualidade de vida destas mulheres a quem a infertilidade pode ser uma realidade.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub