Ciência

Teoria de Darwin comprovada

Um recente estudo estatístico de grande escala publicado na revista Nature vem comprovar a teoria defendida pelo naturalista britânico Charles Darwin na obra "A Origem das Espécies", publicada há 151 anos: todos os seres vivos estão relacionad
Versão para impressão
Um recente estudo estatístico de grande escala publicado na revista Nature vem comprovar a teoria defendida pelo naturalista britânico Charles Darwin na obra “A Origem das Espécies”, publicada há 151 anos: todos os seres vivos estão relacionados geneticamente.

Até ao momento, eram várias as provas recolhidas por diversos biólogos de todo o mundo que confirmavam o pilar da teoria da evolução de Darwin. No entanto, estava ainda em causa determinar se a herança genética da humanidade teria surgido de um único antepassado remoto comum (universal common ancestor – UCA), ou se a vida ter-se-á expandido de forma independente a partir de um número indeterminado de ancestrais.

O bioquímico e principal autor do estudo agora revelado, Douglas Theobald, recorreu a rigorosas fórmulas estatísticas cujos resultados indicam que a probabilidade de existir um único antepassado comum é 102.860 superior à da hipótese dos vários ancestrais.

Para chegar a estas conclusões, o investigador da Universidade de Brandeis (Massachussets, EUA) selecionou 23 proteínas comuns a todo o espetro taxonómico, cujas estruturas diferem de umas espécies para outras. As proteínas escolhidas provêm de 12 espécies diferentes, quatro por cada um dos chamdos super-reinos da biologia: Bacteria, Archaea e Eukariota.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório