Saúde

Técnica menos invasiva prevê partos prematuros

A medição das contrações uterinas, realizada fora do abdómen a partir de um elétrodo de gesso é o novo método que permite prever nascimentos prematuros, a principal causa de morte de recém-nascidos e de deficiências permanentes. A inovadora técnica,
Versão para impressão
A medição das contrações uterinas, realizada fora do abdómen a partir de um elétrodo de gesso é o novo método que permite prever nascimentos prematuros, a principal causa de morte de recém-nascidos e de deficiências permanentes. A inovadora técnica, desenvolvida por uma investigadora holandesa, é mais confortável para as grávidas e menos arriscada para a saúde e bem-estar do feto.

Rabotti Chiara, da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, espera que a técnica esteja disponível em cinco anos nos hospitais, para ser aplicada em casos de complicações de parto.

A investigadora desenvolveu o método a partir de instrumentos de medição da pulsação já existentes, mas que, até ao momento, nunca tinham sido utilizados para medir a atividade uterina. Além disso, Rabotti Chiara desenvolveu um modelo matemático que converte sinais elétricos em gráficos, adianta o portal CiênciaHoje.pt.

Desta forma, a investigadora conseguiu obter resultados tão fidedignos quanto os das técnicas utilizadas atualmente para o mesmo efeito, bem mais invasivas para a grávida.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório