Sociedade

Taxistas portugueses entre os melhores da Europa

NULL
Versão para impressão

Os taxistas de Lisboa foram considerados pela Federação Internacional do Automóvel (FIA) como alguns dos melhores da Europa. Apesar do desrespeito pelo código da estrada em algumas situações, a avaliação deu nota positiva ao serviço português e colocou-o no grupo dos melhores.

Ao lado de Lisboa ficaram os taxistas de Barcelona, Berlim, Colónia, Milão, Munique e Paris, todos avaliados com a nota “Bom”, a pontuação mais elevada, já que o “Excelente” não foi atribuído em nenhuma cidade.

“A apresentação e simpatia dos taxistas, o correto funcionamento do taxímetro, o perfeito conhecimento dos percursos mais rápidos, a aceitação de cartões de crédito, a limpeza e manutenção do automóvel e o fato das licenças dos taxistas e dos dados sobre a companhia estarem bem visíveis” fizeram dos profissionais lisboetas um exemplo.

Entre os principais problemas encontrados nos táxis analisados estão as violações do código da estrada, os percursos demasiado longos e a condução agressiva.

Segundo a Lusa, que teve acesso ao estudo, no caso português os inspetores da FIA realizaram cinco percursos e apontaram o excesso de velocidade como uma das maiores falhas da condução dos taxistas. A par desta indicaram a incapacidade de falar em inglês e a falta de sinalização para o uso de cinto de segurança.

Desvios desnecessários na maioria das viagens

O estudo realizou-se em 22 grandes cidades europeias e avaliou o serviço de 220 motoristas, explica a Lusa. Do lado oposto de Lisboa ficaram cidades como Amesterdão, Luxemburgo, Madrid, Praga, Roma e Viena. A pior classificação foi dada a Ljubljana, na Eslovénia, cujo serviço foi considerado “muito mau”.

Das 220 viagens de táxi que os inspetores realizaram, o melhor percurso foi em Barcelona, numa ligação entre o principal aeroporto e a principal estação de comboios. Na ponta oposta ficou o percurso entre a principal estação de comboios de Roma e o centro de exposições, classificada com a pior pontuação.

Para obterem estes resultados as viagens foram analisadas sob o ponto de vista de três categorias: motorista, veículo e fidelidade relativamente ao percurso mais curto.

O Automóvel Clube de Portugal é membro da FIA, juntamente com outros 71 clubes espalhados pela Europa.

[Notícia sugerida por Maria Manuela Mendes]

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório