Sociedade

TAP é a 1.ª companhia aérea a recuperar refeições

Todos os dias milhares de quilos de comida em bom estado - sumos, pão, fruta - iam diretamente dos aviões para o lixo. Graças ao movimento Zero Desperdício, essas refeições são agora encaminhadas para quem mais precisa.
Versão para impressão
Todos os dias milhares de quilos de comida em bom estado – sumos, pão, fruta – iam diretamente dos aviões para o lixo. Graças ao movimento Zero Desperdício, essas refeições são agora encaminhadas para quem mais precisa.
 
“É um projeto absolutamente inovador com companhias aéreas” que exigiu “um longo processo de preparação, iniciado no Verão de 2013, pois envolveu muitas instituições”, explica ao Boas Notícias António Costa Pereira, o fundador da associação DariAcordar que deu origem ao movimento Zero Desperdício.
 
Só muitos meses depois, a 01 de Dezembro 2015, e com o aval de várias entidades – entre elas a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV ) e a  European Food Safety Authority (EFSA, entidade que regula a segurança alimentar do espaço europeu) é que a iniciativa de recolha de excedentes alimentares a bordo dos aviões começou a ser aplicada. 
 
Segundo o presidente da DariAcordar, que é também piloto da TAP, a medida abrange, neste momento, “todos os voos no médio-curso, ou seja, ligações entre países da União Europeia, acrescentando também a Noruega e a Suíça”.
 
7 mil litros de leite e sumos e 4.700 quilos de comida
 
Nesta primeira fase, e para garantir a segurança alimentar dos produtos, apenas estão a ser reencaminhados alimentos embalados e intocados como o pão embalado (sem conteúdo), pacotes de leite e sumo, barras de cereais, fruta com casca, bolachas e similares.
 
Mesmo assim, só com estes alimentos, já foram recolhidos, em cinco meses, “cerca de 7.000 litros de sumos e leite, bem como mais de 4.700 quilos dos restantes alimentos, acima mencionados”, conta António costa pereira. 
 
Ou seja, muita comida e muito dinheiro poupado se tivermos em conta que, até agora, todos estes alimentos iam diretamente para o lixo.

Agora, com a ajuda do movimento Zero Desperdício esta comida chega às instituições sociais (por exemplo os centros paroquiais, as IPSSs, as Misericórdias) que fazem a recolha e a distribuição das refeições entre as pessoas mais necessitadas.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório