Mundo

Taiwan: Veterano de guerra faz nascer aldeia arco-íris

Um veterano de guerra de Taiwan decidiu dar uma nova vida às paredes de uma dependência militar - uma espécie de aldeia de soldados dos anos 40 e 50 - e pintou todas as paredes com desenhos e cores alegres, tornando o local uma atração turística.
Versão para impressão
Um veterano de guerra de Taiwan decidiu dar uma nova vida às paredes de uma dependência militar – uma espécie de aldeia que, nas décadas de 1940 e 1950 servia para abrigar soldados mas acabou por se tornar um alojamento definitivo – em Taichung City. Huang Yung-fu, de 86 anos, pintou todas as paredes com desenhos e cores alegres e transformou o local numa atração turística.
 
As pinturas de Yung-fu tornaram-se virais e, desde então, muitos têm sido os malaios, japoneses e coreanos que têm voado até Taiwan apenas para as ver. A responsabilidade da divulgação terá sido, de acordo com o jornal Taipei Times, de um grupo de estudantes de uma universidade da região que descobriu a decoração peculiar da aldeia e tirou várias fotografias que foram parar à Internet e têm feito furor.
 
Segundo o jornal, a obra deste veterano de guerra, que transformou o local num espaço cheio de vida e cor, tornou-se tão popular que até os recém-casados o escolhem como cenário para as fotografias de casamento e é, atualmente, encarado como um dos principais pontos de interesse da região.


 

O idoso por trás deste trabalho – que, apesar de ter 86 anos, se considera saudável e garante que não bebe álcool, não fuma e não joga – começou a pintar há cerca de dois anos, de início apenas para se entreter, e acabou por desenvolver o seu próprio estilo. 
 
Entre os desenhos que adornam as paredes estão personalidades televisivas, plantas, animais, aviões, tudo o que a imaginação lhe transmite. Ou seja, passar pelas ruas da aldeia é como viajar para um mundo de desenhos animados.
 
Em declarações à imprensa local, Yung-fu confessou nunca ter esperado que tanta gente se interessasse pela sua arte e sublinhou que pintar lhe dá grande prazer e que a pintura é, neste momento, o principal propósito da sua vida. 

Paredes vão ser demolidas, mas a obra será eternizada
 

No entanto, e embora os residentes estejam a levar a cabo vários esforços no sentido de as preservar, as pinturas deste veterano podem ter os dias contados: o governo local pretende reabilitar a área da antiga dependência militar para construir habitações com mais qualidade, o que implica uma eventual demolição dos edifícios. 
 
“Há quem pense que é um estilo que vale a pena preservar, mas o Ministério da Defesa Nacional pensa de outra forma”, explicou um responsável local. “O governo da cidade vai reabilitar a área, o que significa que as casas vão ser destruídas e que as pinturas vão desaparecer”, lamentou.
 
Ainda assim, a obra deste taiwanês deverá ser eternizada. “Uma vez que já as pinturas já foram fotografadas, há a possibilidade de as reproduzir num parque próximo da localização original”, adiantou.

Veja AQUI mais fotografias desta aldeia, captadas pelo fotógrafo Steven Barringer. 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub