Sociedade

Suíça: Inventor português distinguido com três medalhas

Um inventor português ganhou três medalhas naquela que foi a 42.ª edição do salão internacional das invenções de Genebra, na Suíça. Entre os 790 participantes e 1.000 inventos inéditos em competição, Fernando Afonso foi o único português distinguido,
Versão para impressão
Um inventor português ganhou três medalhas naquela que foi a 42.ª edição do salão internacional das invenções de Genebra, na Suíça. Entre os 790 participantes e 1.000 inventos inéditos em competição, Fernando Afonso foi o único português distinguido, sendo galardoado por cada um dos seus inventos apresentados. 
 
A invenção 'Neo Sweet Light' para a cura da icterícia nos recém-nascidos ganhou uma medalha de ouro na categoria médica, enquanto o aparelho 'Drop Counter', para monitorizar as gotas dos dispensadores de soro por gravidade, recebeu uma medalha de prata na categoria médica. Por fim, o guarda-sol transparente 'Dermbee', com proteção solar, que fez grande sucesso entre os visitantes, ganhou uma medalha de bronze na categoria saúde e paramédica.
 
“O reconhecimento por parte de um júri internacional é sempre reconfortante e encorajador para novos desafios”, diz o inventor à Lusa. “Fiquei muito satisfeito, pelas medalhas e sobretudo pela possibilidade de representar Portugal”.
 
Embora a sua participação naquela que é a maior mostra de inventos do mundo, Fernando Afonso considera que o júri terá destacado os seus inventos por estes conseguirem “apresentar ideias com impacto surpreendente em matérias que ninguém estaria à espera, sendo, por isso, apontados como de utilidade pública emergente”. 
 
Além disso, o português  aproveitou também para estabelecer contactos para comercializar os produtos. “Penso que vai ser possível rentabilizar todo o esforço técnico e científico gastos até agora”, revela. 
 
“Os trabalhos apresentados representam mais de quatro anos de investigação e desenvolvimento e, apesar do principal interesse ser a utilidade pública, é absolutamente necessário o reconhecimento dos projetos do ponto de vista de negócio, ou seja financeiro”, subilinha.
 
Agora, de regresso a Portugal, Fernando quer celebrar as medalhas obtidas e continuar a conceber invenções inovadoras, estando, atualmente, a trabalhar num projeto da área da medicina, com relação ao cancro do rim.

Notícia sugerida por Elsa Fonseca, Maria Pandina e Elsa Martins

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub