i9magazine

Stephan Sieber – CEO da Unit4 aposta na diferenciação da oferta de produtos e serviços software

Versão para impressão

Seis meses após a sua nomeação para CEO da Unit4 consegue fazer um balanço?

Já estava na a Unit4 desde abril de 2014. Entrei na empresa enquanto Head of Strategy da equipa de gestão depois do CEO José Duarte. Com este, assumi o papel de implementar uma nova estratégia para a Unit4 e, claro, quanto tive a oportunidade de assumir o controlo da função de CEO agarrei-a com responsabilidade e um grande prazer, porque este é um caminho a percorrer e há muito trabalho meu nesta empresa. Penso que nos últimos seis meses temos continuado o nosso caminho, concentrando-nos em sermos líderes globais nas indústrias centradas nas pessoas, dando aos nossos clientes tecnologia que conduz os negócios e a produtividade das pessoas. Fizemos crescer as nossas operações nos segmentos de mercado em que estamos presentes e vamos continuar a imprimir a nossa pegada internacional.

Sendo a transformação digital uma constante, quais os maiores desafios que uma empresa de soluções de software enfrenta diariamente?

Penso que as principais transformações proporcionadas pelas novas tecnologias estão a ocorrer nos modelos de negócio. Nós e os nossos clientes não nos transformamos por causa do digital mas usamos a tecnologia para dar soluções às pessoas ou para nos tornarmos mais eficientes. Penso que o desafio é a volatilidade e a velocidade a que estas transformações ocorrem. Os clientes esperam que lhes ofereçamos resultados mais rápidos, que lhes demos resultados mais previsíveis e lhes proporcionemos soluções de forma compartimentada para que eles as usem ao longo das transformações dos próprios modelos de negócio, quando delas precisarem.captura-de-ecra-2016-09-23-as-14-52-32

Em 2015, Portugal acolheu o novo centro de competências da Unit4 e, recentemente, apostou num reforço de equipa com mais 30 postos de trabalho, num total de 160 empregos até ao final deste ano. Qual a importância deste GDC – Global Delivery Centre?

Hoje diria que realizamos cerca de 20% dos nossos serviços de negócios profissionais globais através de fontes localizadas em Lisboa, o que é substancial, tendo em conta que começámos o negócio apenas há dois anos. Temos condições para continuar a crescer e estamos muito contentes com os objetivos que temos vindo a atingir. Pensamos que este é um mercado atrativo, tem talento, a localização é atrativa para nós enquanto empregadores mas também para os empregados. Vemos que as pessoas gostam de trabalhar para a Unit4. Temos a intenção de continuar este crescimento.

Por ocasião da Unit4 Connect, que decorreu em abril, foram lançadas novas plataformas nas áreas da educação, serviços públicos, para organizações sem fins lucrativos e para a gestão do desempenho financeiro. Qual dos produtos tem tido maior aceitação e resultados operacionais mais significativos?

O mercado do ensino superior é muito interessante para nós. Lançámos o nosso último produto no início deste ano, centrado na Unit4 Connect. Neste momento abrangemos 20 empresas ou universidades que estão a registar-se na plataforma. Diria que cerca de metade são clientes novos e outra metade são clientes que a Unit4 tinha antes e estão a migrar para a solução que a nova plataforma oferece. Estão a expandir a sua pegada da backoffice application para a frontoffice application para as universidades. Temos 20 instituições de educação superior um pouco por todo o mundo, em países como Estados Unidos da América, Reino Unido, França, Médio-Oriente e Ásia. Em relação à performance do desempenho financeiro – Financial Planning and Analysis Application – está a ter muita procura. A nossa oferta para as organizações não-governamentais está a ser feita predominantemente nos EUA porque o mercado destas instituições é significativamente maior do que na Europa. E, por último – mas não menos importante, nos serviços que prestamos às organizações governamentais temos tido grandes ganhos na Europa e no mundo.

Continuamos a prestar apoio aos nossos clientes através de processos de backoffice, aplicações ERP – Enterprise Resource Planning – de gestão financeira e de recursos humanos. A nova oferta que temos baseia-se na nuvem de aplicações de gestão de estudo a que os nossos estudantes podem aceder e que cobre todo o ciclo de vida na universidade. Por último, desenvolvemos uma aplicação de pesquisa que apoia os institutos de formação superior em termos de gestão e na criação do portefólio de pesquisa.

No momento da sua nomeação referiu que a “Unit4 tem a possibilidade de oferecer uma experiência totalmente inovadora no consumo e utilização das soluções de software de negócio às empresas e organizações no setor dos serviços”. Como o tem feito?

Focamo-nos nas pessoas. Daí o nosso lema ser in business for people (nos negócios para as pessoas). Em primeiro lugar, em todos os serviços na economia cada vez os bens vão sendo transaccionados como serviços ao consumidor final. O ser humano vai ter um papel mais importante. Em segundo lugar, se olharmos para as alterações demográficas no mundo, deparamo-nos com uma crise na força de trabalho, isto porque as nações desenvolvidas não têm pessoas capazes de fazer o trabalho, mas também uma crise de capacidades porque as novas profissões que estão a ser criadas devido às transformações digitais requerem novas capacidades e qualificações. Acreditamos que se ajudarmos as pessoas a concentrarem-se em tarefas que criem valor acrescentado, dando-lhes aplicações de negócios fortemente automatizadas, podemos contribuir para a sua produtividade.


O lema da Unit4 continua a ser “nos negócios para as pessoas”. De que forma?

O nosso lema é “nos negócios para as pessoas” porque nos concentramos em fornecer aplicações para que as pessoas se tornem mais produtivas e tenham mais sucesso. Queremos libertá-las de tarefas administrativas repetitivas, dando-lhes tempo para que possam fazer aquilo de que mais gostam, da melhor forma que conseguem, envolvendo-se em tarefas criativas onde possam fazer a diferença e onde a inteligência humana é necessária.

captura-de-ecra-2016-09-23-as-14-52-20Quais as perspetivas de crescimento da Unit4 para este ano?

Penso que a nossa acção se vai desenvolver em três vertentes. A primeira é a extensão da nossa pegada nas aplicações que ajudam os clientes a gerir os seus recursos. Em segundo lugar, vamos continuar o nosso caminho verticalizando a nossa oferta, o que significa que continuaremos a aprofundar funções específicas na indústria, não apenas apoiando os nossos clientes no backoffice, como também nos processos de frontoffice. Por fim, a nossa rápida expansão geográfica principalmente no norte da América, está a captar financiamento o que é uma grande vitória e crescimento que nos abre o apetite para mais.

Pode revelar algumas novidades da empresa para 2017?

Vamos abrir uma nova filial da Unit4 em 2017, onde gostaríamos de mostrar toda a inovação em que temos vindo a trabalhar. Vamos lançar os primeiros assistentes digitais, para que a pessoa possa falar com eles, através de mensagens escritas, como se de um amigo se tratasse. Vamos continuar a proporcionar aplicações analíticas para dar um suporte mais eficiente às áreas que apoiamos, modelos para organizações de serviços profissionais e gestão para as universidades. Por último, estou convencido de que através do melhoramento dos nossos serviços de entregas e pela forma como lidamos com os nossos clientes teremos como recompensa um aumento pela preferência no nosso mercado.

Como encara o futuro das Tecnologias de Informação e Comunicação? Destacaria alguma tendência?

Todas as empresas do mundo estão, hoje, a tentar tornar-se empresas tecnológicas. Mesmo as mais tradicionais. Penso que este é, ao mesmo tempo, uma grande oportunidade e um grande desafio para empresas como nós. Penso que uma empresa pequena e concentrada como a Unit4 terá um futuro brilhante pela frente. A indústria está a tornar-se mais madura, há mais espaço para a inovação e para a colaboração com parceiros, clientes e concorrentes.

Destaco a mobilidade das tecnologias da informação, que estão disponíveis basicamente em todo o lado independentemente do tempo e do espaço. O big data desempenha um papel fundamental na melhoria na indústria da tecnologia. A inteligência artificial vai continuar a crescer e a oferecer grandes oportunidades de diferenciação; penso que está a ser disponibilizada a baixos custos, oferecendo grandes oportunidades a empresas pequenas como a Unit4, através do melhoramento dos produtos e serviços que oferecemos aos nossos clientes.

Para si, a tecnologia é uma necessidade, uma paixão ou uma obsessão?

As três ao mesmo tempo. Para mim é, definitivamente, uma paixão que se tem tornado numa necessidade. E é uma necessidade não apenas minha mas sim de toda a sociedade. É, também, uma obsessão; no entanto nem tudo o que é feito através da tecnologia tem valor. Precisamos de criar uma margem para erros porque isso é o que, na minha opinião, conduz a inovação. Nunca poderás dar vida a uma ideia se tiveres medo de cometer um erro.

Inovar é…
Estar sempre à frente da multidão e ouvir sempre o que os teus clientes precisam e vão precisar no futuro.

Virtudes de um líder
Fazer com que as pessoas à sua volta tenham sucesso.

Lema de vida
Fazer com que as pessoas à minha volta tenham sucesso.

App favorita
Penso que deverei dizer Unit4 business for world. Mas aquela que mais uso é a de colaboração para conectar pessoas em qualquer ponto do mundo, a qualquer hora.

Hobbies
Tento fazer muito desporto, mas nem sempre é fácil conciliar com a vida familiar. Tento explorar a Holanda, o país onde vivo, ao máximo. Recentemente decidir tirar a minha licença de piloto porque não posso viver sem voar.

O que mais gosta em Portugal
Gosto das pessoas e de trabalhar com portugueses, pelo que tenho o privilégio de conhecer um pouco mais sobre a cultura portuguesa. Gosto da comida e sou fã de alguns vinhos.

O conteúdo Stephan Sieber – CEO da Unit4 aposta na diferenciação da oferta de produtos e serviços software aparece primeiro em i9 magazine.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub