Fitness & Bem-estar

Sintra é um “conto de fadas”, diz jornalista dos EUA

A combinação entre os azuis do mar que se avistam das colinas de Sintra, o ambiente natural e a arquitetura "incrível e colorida" levaram Chris Hale, jornalista norte-americano, a ficar apaixonado por esta vila portuguesa
Versão para impressão
A combinação entre os azuis do mar, o ambiente bucólico e a arquitetura “incrível e colorida” fizeram com que o jornalista norte-americano Chris Hale se apaixonasse por Sintra. O jornal Deseret News, a mais antiga publicação do estado de Utah (EUA), dedica esta quinta-feira um artigo sobre esta pitoresca vila portuguesa.

O repórter não hesita em afirmar que Sintra é “o céu na Terra”. Depois de umas férias em família por Portugal, no último mês de Outubro, Chris Hale ficou a conhecer Lisboa e Évora, mas conta como foi na “costa oeste da Península Ibérica” que encontrou “o melhor da viagem”.

“À distância de um curto percurso de comboio de 40 minutos, com partida na estação central do Rossio, encontra-se a belíssima e montanhosa cidade de Sintra”, explica o jornalista.

Depois de seis meses, Chris Hale confessa estar ainda tão “apaixonado como no dia em que encontrou uma cidade particularmente charmosa em Portugal”.

“Imagine ir de férias e ficar tão inspirado com o destino, que literalmente considera mudar-se para lá na altura da reforma”, reflete o repórter, que ficou encantado com os azulejos trabalhados das casas, a muralha do Castelo dos Mouros no alto dos montes e o Palácio da Pena “em tons de arco-íris”.

Sintra é o final perfeito de uma história de encantar

O Castelo dos Mouros é descrito como um castelo fora do comum, “sem uma única habitação ou construção”, de onde se pode ver o Oceano Atlântico. “O bilhete de entrada permite-nos correr pela muralha e explorar tudo em redor”, conta Chris Hale.

O Palácio da Pena “não poderia ser mais diferente do castelo”. O jornalista norte-americano revela que, ao entrar na construção do século XIX com a sua esposa e filho, sentiu como se estivesse “numa atração da Terra da Fantasia da Disneyland”.

“Assim que entrámos, não houve absolutamente nada que quebrasse essa impressão”, refere Chris Hale. “Apesar do exterior ter sido a parte mais divertida e excitante para mim, o interior guarda um museu espetacular cheio de coleções da realeza, dispersas pelos quartos”, conta.

 
Depois da viagem pelos monumentos, Chris Hale teve a oportunidade de conhecer os típicos artistas de rua e comer nos estabelecimentos da baixa da vila de Sintra. 
 
“Adoraria passar mais tempo em Sintra. Aliás, ao olhar em retrospetiva, gostaria de passar o resto da minha vida em Sintra. Seria o final ideal para o meu 'conto de fadas'”, garante Chris Hale.
 
Clique AQUI para ler o artigo publicado esta quinta-feira no jornal norte-americano Deseret News (em inglês).

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub