Ambiente

Seia quer eliminar lâmpadas incandescentes

Seia quer tornar-se no primeiro concelho do país sem lâmpadas incandescentes. Para isso, apresenta hoje o projeto Eco2Seia: Low Carbon City, que passa pela troca gratuita de lâmpadas porta-a-porta, dinamizada por um grupo de voluntários, em 15 mil la
Versão para impressão
Seia quer tornar-se no primeiro concelho do país sem lâmpadas incandescentes. Para isso, apresenta hoje o projeto Eco2Seia: Low Carbon City, que passa pela troca gratuita de lâmpadas porta-a-porta, dinamizada por um grupo de voluntários, em 15 mil lares.

De acordo com um inquérito feito aos habitantes do concelho, citado pelo jornal Público, existem, em média, onze lâmpadas incandescentes em cada casa. Seriam, assim, necessárias cerca de 200 mil novas lâmpadas para substituir as atuais.

A ideia é que os voluntários se dirijam a várias freguesias do concelho para trocar, de forma gratuita, quatro lâmpadas incandescentes por outras económicas.

Para o conseguir, a Câmara de Seia apela ao investimento privado nesta medida de promoção da sustentabilidade ambiental com vista à redução das emissões de dióxido de carbono.

Ao Público, o vereador municipal do Ambiente, Jorge Brito, refere que a autarquia espera, desta forma, “lançar o município como referência nacional em termos ambientais”.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub