Consultório Médico Em Destaque

Saúde íntima da mulher

É importante conhecer bem o seu corpo e esclarecer as suas dúvidas e preocupações.
Versão para impressão

por Jéssica Peres, médica de Medicina Geral e Familiar

A zona íntima da mulher é especialmente sensível, merecendo alguns cuidados especiais. A flora vaginal representa o principal mecanismo de defesa natural contra as infeções urogenitais. Existe um equilíbrio delicado entre os microrganismos que compõem esta flora de forma a manter um meio saudável.

Algumas precauções no dia-a-dia são fundamentais para a manutenção deste equilíbrio.

  • Faça a higiene íntima 1 a 2 vezes por dia, com produtos apropriados e que preservem o pH fisiológico ácido. Produtos formulados com sabão são desaconselhados por serem demasiado agressivos. Uma lavagem exagerada ou o uso de produtos inadequados podem causar desequilíbrios no pH e na flora vaginal.
  • Lave-se com as mãos nuas, evitando as luvas de higiene ou as esponjas.
  • Lave apenas a região externa. Não deve fazer duches vaginais nem direcionar a pressão da água diretamente para a vagina. A vagina faz a sua autolimpeza e lavar o seu interior vai eliminar a flora protetora, deixando o caminho livre para os microrganismos que causam as infeções.
  • Opte pela roupa interior de algodão. Os tecidos sintéticos dificultam o arejamento da região, assim como o uso de calças demasiado apertadas. É importante deixar a pele “respirar”.
  • Substitua com frequência tampões ou pensos diários. Os pensos higiénicos diários são úteis durante a menstruação ou em algumas fases do ciclo em que há mais corrimento, mas não deve usá-los por rotina, pois ao aumentarem o calor e a humidade, favorecem o aparecimento de irritações e infeções.
  • Limpe-se sempre da frente para trás.
  • Tenha alguns cuidados com a depilação – a depilação integral frequente pode favorecer a secura e as irritações.
  • Evite toalhitas perfumadas, papel higiénico perfumado e desodorizantes íntimos – o odor natural não é percebido desde que se faça uma higiene diária regular.
  • Evite permanecer períodos prolongados com roupa de banho molhada.

Para além da higiene diária, deve estar atenta a alterações que possam surgir. Na presença de sintomas como prurido, ardor, desconforto, corrimento anormal, odor desagradável ou dor nas relações sexuais, deve consultar o seu médico.

É importante conhecer bem o seu corpo e esclarecer as suas dúvidas e preocupações. Uma higiene íntima cuidada vai proporcionar-lhe um maior conforto, bem-estar e segurança!

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub