Mundo

Ruas mais limpas graças ao “pastilhão”

A ideia partiu de uma estudante britânica, Anna Bullus, que concebeu o Gumdrop, o contentor para depositar as pastilhas depois de usadas, feito ele próprio a partir de pastilha reciclada. O "pastilhão" pode já ser encontrado nas ruas de Londres, em I
Versão para impressão
A ideia partiu de uma estudante britânica, Anna Bullus, que concebeu o Gumdrop, o contentor para depositar as pastilhas depois de usadas, feito ele próprio a partir de pastilha reciclada. O “pastilhão” pode já ser encontrado nas ruas de Londres, em Inglaterra, ou em Nova Jérsia, nos EUA.  

“Lembrei-me de que [as pastilhas] são feitas de borracha e a borracha pode ser transformada em inúmeras coisas”, explicou Bullus, que tem apenas 25 anos e começou o projeto há dois.

Depois de oito meses em laboratório Anna desenvolveu um processo que tornasse possível transformar pastilhas velhas num novo material. Conseguiu e chamou-lhe BRGP (Bullus Recycled Gum Polymer). A descoberta valeu-lhe a nomeação pela publicação Marie Claire como uma das 20 mulheres que “Mudarão o Mundo 2010”.

A empresa que criou, a Gumdrop Ltd. está agora dedicada a produzir os pequenos contentores cor-de-rosa, feitos a partir de pastilha reciclada, que depois de cheios irão ser reciclado (juntamente com o próprio contentor) e darão forma a outros produtos de plástico, como caixas de arrumação, brinquedos, móveis, bancos ou botas.

Os britânicos consomem sete mil toneladas de pastilhas elásticas por dia. Se 10% forem colocadas no Gumdrop, será possível construir um milhão de novos pastilhões.

Um estudo recente encomendado pelo Governo britânico explicou que as autoridades gastam anualmente 12 milhões de euros para limpar todas as pastilhas das ruas de Londres.

[Notícia sugerida pela utilizadora Céu Guitart]

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório