Negócios e Empreendorismo

Ria! Pela sua saúde

Quando chega a casa, depois de um dia de trabalho, quantas vezes já insultou o condutor da frente, embirrou com os colegas ou perdeu a paciência com o empregado do café? Se a resposta é "muitas vezes" aprenda a encarar a vida de outra maneira... porq
Versão para impressão
Quando chega a casa, depois de um dia de trabalho, quantas vezes já insultou o condutor da frente, embirrou com os colegas ou perdeu a paciência com o empregado do café? Se a resposta é “muitas vezes” aprenda a encarar a vida de outra maneira… porque está provado que RIR dá saúde e faz crescer.

Pouco adianta ficar furioso quando entornamos café na camisa lavada ou quando temos que mudar um pneu furado. Os nervos complicam a situação e o raciocínio. Encarar as dificuldades pelo lado positivo permite-nos ver com mais clareza as soluções possíveis e portanto, manter uma mente mais sã.

Segundo as últimas pesquisas, o riso é uma arma eficaz contra o stress e atenua sentimentos de tensão, ansiedade e frustração. Ninguém é perfeito e a própria vida está recheada de contratempos. Mas o stress – tão comum, sobretudo, nas grandes cidades -agrava os problemas além de afastar as outras pessoas.

Tomando como referência o trabalho do psiquiatra George Vaillant – que identificou a presença de cinco mecanismos capazes de combater o stress, entre eles o humor – o médico norte-americano William Fry garante que este pode atuar contra a frustração, o medo e a raiva, O que de facto faz sentido: se as emoções negativas podem perturbar o organismo, por que não podem as emoções positivas restabelecer a harmonia?

Quem ri seus males espanta

Mas para além dos benefícios psicológicos, o bom humor reflete-se também no nosso corpo. Um estudo realizado pela Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, comprovou que o riso e o sentido humor são uma arma eficaz para prevenir enfartes e acidentes cardiovasculares. E está provado, estatisticamente, que a maior parte dos ataques cardíacos acontecem em momentos de tensão.

A equipa de Maryland interrogou 150 pessoas com problemas cardíacos sobre a sua capacidade de rir em diversas situações. Depois comparou os resultados com as respostas de 150 pessoas saudáveis. O resultado revelou que os indivíduos cardíacos não achavam piada a 40 cento das situações que os indivíduos sem doenças coronárias consideravam cómicas.

“Não sabemos ainda porque o riso protege o coração, mas sabemos que a tensão mental engrossa o tecido do interior dos vasos sanguíneos”, pois provoca uma acumulação de gorduras e colesterol, afirmou um dos membros da equipa. E a obstrução das veias é o primeiro passo para ter uma crise cardíaca.

Rir = exercício físico

Além do coração, uma boa sessão de gargalhadas estimula a imunidade do corpo. O riso dispara a produção de “gamma interferon”, o que estimula as chamadas células “T” – que defendem o corpo de ataques virais e células cancerígenas.

Mas há mais… uma gargalhada vigorosa pode proporcionar exatamente a mesma resposta física que o exercício aeróbico intensivo. Ao rir, o ritmo cardíaco e respiratório aumenta e as pressões do sangue e do corpo tendem a subir.

Tal como o exercício físico, o riso libera as hormonas que aumentam o ânimo, aumentam a oxigenação do sangue, alimentam a pele e relaxam o corpo. Calcula-se que um dia cheio de gargalhadas tem um valor aeróbico equivalente a 10 minutos de remo ou 15 minutos de bicicleta. Ou seja, uma semana a rir equivale a mais de 1 hora e meia de exercício e pode ser bem mais divertido!

Resumindo: o riso cura. Além de dar alento, rir estimula as defesas naturais do organismo. Alta tensão arterial, problemas cardíacos, e outras doenças do coração também podem ser reduzidas com uma boa dose de riso. Por fim, rir provoca a expansão da caixa torácica, aumenta a capacidade de respirar e relaxa os músculos.

“Patch” Adams, o Dr. Riso

Hoje em dia, o riso é utilizado para combater várias doenças crónicas e psicossomáticas, como também para ajudar pacientes que sofrem de cancro e doenças cardíacas. Mas o pioneiro da “terapia do riso” foi Hunter Adams cuja vida serviu de inspiração para o filme de Hollywood protagonizado por Robin Williams que encarnou a personagem de Dr. “Patch” Adams.

O verdadeiro Hunter Adams decidiu dedicar-se à medicina depois de estar internado por causa de uma depressão. Já durante o curso de medicina, Hunter começou a apostar no humor, na criatividade e no carinho, além dos medicamentos, para descontrair os doentes e acelerar os processos de cura [ver vídeo]. Adams também acredita na prestação de serviços médicos gratuitos, lutando contra o sistema de saúde privado que tem imperado nos EUA.





Depois de se tornar médico, o Dr. Hunter ‘Patch’ Adams fundou o Gesundheit! Institute onde passa horas mascarado de palhaço a fazer espetáculos para entreter os doentes. Todos os anos, Patch e alguns membros da sua equipa organizam viagens por vários países para partilharem as suas técnicas terâpeuticas.

Atualmente já há, em várias partes do mundo, “terapias do riso” onde, sem ajuda de qualquer medicamento ou fatores externos, se ensina as pessoas a rir, a rirem de si mesmas e a recordar situações engraçadas. O objetivo é provocar risos verdadeiros que movem 400 músculos em todo o corpo, ativam o sistema imunológico e oxigenam os tecidos.

Por isso lembre-se: uma gargalhada ou um simples sorriso, mesmo nos momentos mais complicados, podem fazer com que se sinta muito melhor. Trânsito, arrufos amorosos, problemas no trabalho são, normalmente, questões menores que não merecem o sacrifício da nossa saúde e da nossa qualidade de vida.

Benefícios Físicos:

-Sistema imunológico mais forte
-Ritmo cardíaco mais saudável
-Redução das hormonas do stress
-Relaxamento dos músculos
-Respiração mais regular

Benefícios Psicológicos:

-Menos stress
-Redução da ansiedade e do nervosismo
-Maior alegria e energia
-Maior controle das situações

PM

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório