Negócios e Empreendorismo

Revista húngara escreve sobre vinhos portugueses

Os vinhos portugueses estão em destaque na Borigo, revista húngara de referência na área do enoturismo. A edição mais recente da publicação dedicou-lhes 12 páginas e um artigo no formato online.
Versão para impressão
Os vinhos portugueses estão em destaque na Borigo, revista húngara de referência na área do enoturismo. A edição mais recente da publicação dedicou-lhes 12 páginas e, no formato online, é também possível ler sobre estes néctares nacionais graças a uma peça que foca, entre outros aspetos, os seus bons resultados em concursos internacionais e o sucesso da sua exportação.
 
De acordo com a AICEP, o artigo de 12 páginas é da autoria de Dániel Ercsey, redator da Borigo, e de Imre Trompa, jornalista e crítico de vinhos. Ambos integraram o júri internacional da 19ª edição do Concours Mondial de Bruxelles realizado em Guimarães em Maio e passaram uma semana em Portugal, onde “viveram momentos inesquecíveis” ao beber vinhos do Porto e vinhos verdes.
 
Na publicação os dois autores partilham as suas experiências em visitas guiadas nas caves Sandeman, Taylor's, Niepoort e Fonseca e escrevem também acerca da origem, história, tipos e variedades do Vinho do Porto, a região do Douro, a região demarcada dos Vinhos Verdes, o turismo rural, a gastronomia portuguesa e ainda o papel e o trabalho do IVDP – Instituto dos Vinhos do Douro e Porto.
 
Além de reservar mais de uma dezena de páginas da revista em papel aos vinhos portugueses, que incluem ainda um mapa das regiões vinícolas portuguesas e fotografias tiradas pelo próprio Dániel Ercsey, a Borigo guardou também um espaço para o mesmo tema na edição online. 
 
Um artigo publicado esta terça-feira destaca o “sucesso considerável” dos vinhos portugueses em competições de prestígio internacional, em especial dos vinhos do Porto e da Madeira, que têm vindo a ganhar grande visibilidade e popularidade.
 
Outro dos aspetos focados é o “crescimento significativo as exportações” para Angola, França, Alemanha e Grã-Bretanha mas, em especial, para os Estados Unidos e o Brasil, estando já a China, a Rússia, o Canadá e a Polónia no horizonte das futuras vendas de vinhos portugueses para o estrangeiro.
 
Clique AQUI para aceder ao artigo publicado na edição online (em húngaro).
 

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub