Sociedade

Revista de moda quer acabar com sites pró-anorexia

A editora-chefe da revista de moda Vogue Itália, Franca Sozzani, lançou uma petição online para acabar com sites e blogues que promovam a anorexia, reporta o jornal The Guardian. A iniciativa conta com o apoio da Associazione Bulimia Anoressia (ABA),
Versão para impressão
A editora-chefe da revista de moda Vogue Itália, Franca Sozzani, lançou uma petição online para acabar com sites e blogues que promovam a anorexia, reporta o jornal The Guardian. A iniciativa conta com o apoio da Associazione Bulimia Anoressia (ABA), entidade que acolhe jovens com distúrbios alimentares.

“O Facebook é hoje considerado como o grande meio promotor da anorexia, mas não acredito que uma rede social por si só seja a responsável pelo problema e, por isso, fiz uma pesquisa na Internet e encontrei inúmeros sites e blogues pró-anorexia, que não só promovem esse distúrbio, como incitam os mais jovens a serem competitivos quanto à sua forma física”, refere Sozzani no site da Vogue Itália.

A editora apela aos leitores para que assinem uma petição – veja aqui – que tem como objetivo final o encerramento de todas as páginas da Internet que promovam um estilo de vida favorável ao desenvolvimento de distúrbios alimentares e a magreza excessiva como epíteto de beleza.

Esta não é a primeira iniciativa da Vogue do género. Em 2009, a editora da Vogue britânica, Alexandra Shulman, acusou estilistas de enviar roupas cada vez menores para editoriais de moda, obrigando-os a contratar modelos “com ossos salientes e sem seios, nem ancas”.

Recorde-se que as fatais consequências da anorexia nervosa foram destaque em novembro passado, quando a modelo francesa Isabelle Caro morreu aos 28 anos de idade.

[Notícia sugerida pela utilizadora Raquel Baêta]

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub