Ambiente

Restos das cantinas usados como adubo no Alentejo

No Alentejo, trinta e cinco escolas de sete concelhos diferentes vão utilizar os restos das cantinas e os resíduos dos jardins para produzir adubo para as suas hortas biológicas. A iniciativa insere-se na Semana Europeia de Prevenção de Resíduos
Versão para impressão
No Alentejo, trinta e cinco escolas de sete concelhos diferentes vão utilizar os restos das cantinas e os resíduos dos jardins para produzir adubo para as suas hortas biológicas. A iniciativa insere-se na Semana Europeia de Prevenção de Resíduos, que termina este domingo. 

Para Mónica Pereira, responsável pelo projeto, a principal mais-valis desta atividade está na redução da quantidade de resíduos que são enviados para o aterro sanitário. Foi, aliás, com esse objetivo em mente que se instalaram os equipamentos de compostagem nas escolas alentejanas.

Desta forma, os alunos têm oportunidade de perceber o funcionamento destas técnicas, tornando-se capazes de produzir fertilizante orgânico para utilizar nas suas hortas biológicas. 

De acordo com o comunicado, trata-se de vários tipos de resíduos, como “ramos, folhas secas e verdes, cascas de legumes e frutos” e que, por isso, “devem ser depositados por uma ordem específica.”

Alcácer do Sal, Aljustrel, Ferreira do Alentejo, Grândola, Odemira, Santiago do Cacém e Sines são os concelhos que estão a beneficiar com a iniciativa. A empresa intermunicipal Ambilital é a entidade que a está a pôr em prática. 

A Semana Europeia da Prevenção da Produção de Resíduos é um projeto apoiado pela Comissão Europeia, com o objetivo de sensibilizar a população para a problemática dos resíduos. A iniciativa arrancou no dia 16 de Novembro e prolonga-se até ao próximo domingo. 

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub