Sociedade

Resende: Autarquia reduz IMI e abdica do IRS

A Câmara Municipal de Resende vai prescindir, em 2013, dos 5% do IRS a que tem direito e vai cobrar uma taxa intermédia do IMI à população do concelho de forma a reduzir os impostos.
Versão para impressão
A Câmara Municipal de Resende vai prescindir, em 2013, dos 5% do IRS a que tem direito e vai cobrar uma taxa intermédia do IMI à população do concelho de forma a reduzir os impostos.
 
Com estas medidas, acordadas em assembleia, no final de Setembro, a autarquia prevê perder cerca de 400 mil euros de receitas, só com o Imposto Municipal sobre os Imóveis, aliviando a carga fiscal sobre os residentes.
 
As taxas do IMI serão cobradas a 0,8% para prédios rústicos, 0,7% para os edifícios urbanos e 0,4% para os edifícios urbanos avaliados.
 
Esta redução de impostos ainda se vai estender ao imposto sobre os lucros das empresas, taxado a 1,5%, ficando isentas as empresas que apresentem um volume de negócios inferior a 150 mil euros.
 
Numa nota publicada no site da autarquia, o presidente da câmara, António Borges, afirma que estas medidas “representam uma ajuda importante para os residentes em Resende, diminuindo o esforço fiscal àqueles que contribuem para o desenvolvimento do concelho.”
 
Esta política de redução da craga fiscal sobre a população está a ser implementada no concelho pelo quinto ano consecutivo.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório