Espetáculos e Exposições

“Rescaldo” da melhor música portuguesa em Lisboa

Durante três dias, desfila no Festival Rescaldo o que de melhor se fez na música experimental, jazz e eletrónica em Portugal, ao longo do ano passado, também imortalizado numa exposição fotográfica de Vera Marmelo.
Versão para impressão
Durante três dias, desfila no Festival Rescaldo o que de melhor se fez na música experimental, jazz e eletrónica em Portugal, ao longo do ano passado, também imortalizado numa exposição fotográfica de Vera Marmelo.

São três os palcos onde vão decorrer os concertos. No primeiro dia do evento, 20 de janeiro, o Teatro A Barraca recebe o projeto Subterminal (23h00) e o duo Máquina Lírica (00h00), composto por Joana Sá e Marco Franco, colaborador frequente de Maria João e Márgio Laginha.

Na sexta feira, é a vez do praticante de reducionismo Nuno Torres atuar no bar Sol e Pesca. Segue-se Pão – projeto de Tiago Sousa, Travassos e Pedro Sousa -, às 23h00, e o duo Pedro Gomes e Gabriel Ferrandini, pelas 00h00, novamente n´A Barraca.

O Festival Rescaldo encerra no sábado, dia 22, na Trem Azul Jazz Store, com David Maranha e Manuel Mota (22h00), Felipe Felizardo (23h00) e Sunflare (00h00), do aclamado Guilherme Canhão, que toca ao lado de Norberto Lobo no projeto Tigrala.

Por fim, a música eletrónica toma conta do palco com as atuações de unDJ MMMNNNRRRG (01h00) e Falhumana (01h30).

Vera Marmelo traz-nos o rescaldo do Rescaldo com uma exposição de fotografias dos 24 projetos musicais presentes no festival, que pode ser vista entre os dias 19 de janeiro e 28 de fevereiro na Trem Azul.

Saiba mais em http://rescaldo-festival.blogspot.com.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub