Sociedade

Rei de Marrocos assume custos e repatriamento

O rei marroquino Mohammed assumiu pessoalmente os custos médicos e o repatriamento das vítimas portuguesas do acidente de autocarro ocorrido perto de Ceuta.
Versão para impressão
O rei marroquino Mohammed assumiu pessoalmente os custos médicos e o repatriamento das vítimas portuguesas do acidente de autocarro ocorrido perto de Ceuta.

Segundo a EFE, após ter tomado conhecimento do acidente, o rei fez saber que iria suportar todos os custos e ordenou às autoridades locais que tomem as medidas necessárias para socorrer as vítimas e contactar os seus familiares.

O embaixador de Portugal em Marrocos, João Rosa Lã, disse ao Diário de Notícias que o monarca disponibilizou dois aviões sanitários para transportar cinco feridos e um avião marroquino para levar os outros feridos para Portugal.

Mohammed VI pagou também todo o cortejo fúnebre de Marrocos até Lisboa. “Sua Majestade assumiu esse compromisso”, revela o embaixador.

Logo após o acidente, Mohammed VI enviou uma mensagem de condolências aos familiares dos falecidos e feridos e desejou as rápidas melhoras dos sobreviventes feridos.

A assistência às vítimas foi assegurada por médicos espanhóis e marroquinos. Pela primeira vez, em muitos anos, Marrocos e Espanha (dois países de costas voltadas devido à administração espanhola do enclave de Ceuta) colaboraram na solução de um problema.

“Pela primeira vez uma delegação marroquina entrou em Ceuta e, também pela primeira vez, a polícia de Ceuta entrou em Marrocos”, disse Rosa Lã ao DN acrescentando que “sem a ajuda do Rei marroquino nada seria possível”.

Comentários

comentários

Etiquetas

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório