Mundo

Refugiados: Ikea e ACNUR controem abrigos inovadores

A Fundação Ikea, juntamente com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), já está a testar casas temporárias, com energia solar, que vão servir de abrigo a milhões de crianças e famílias de refugiados.
Versão para impressão
A Fundação Ikea, juntamente com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), já está a testar a construção de casas temporárias, com energia solar, que vão servir de abrigo a milhões crianças e famílias de refugiados.

Demoram apenas quatro horas a ser montadas e, apesar de temporárias, estas novas casas têm uma duração superior aos abrigos atuais, da ONU, que têm uma duração normal de 6 meses e que nem sempre são adequados para abrigar famílias que podem viver em campos de refugiados durante12 anos.

Em comunicado enviado ao Boas Notícias, o chefe executivo da Fundação Ikea, Per Heggenes, explicou que, com estas novas casas, que demoram apenas quatro horas a ser montadas,  “melhorar a vida de famílias vulneráveis, que perderam as suas casas e tudo o que lhes é familiar”.

De acordo com um relatório divulgado pela ACNUR, cerca de 45 milhões de pessoas foram forçadas a abandonar as suas casas e os seus pertences em 2012, devido a situações de conflito ou a desastres naturais no seu país origem.

Pode acompanhar o projeto da Fundação Ikea AQUI.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub