Saúde

Refeições em família são mais saudáveis

Sobretudo no que diz respeito aos jovens, as refeições em família podem ser decisivas no controlo da obesidade. Esta é a principal conclusão de um estudo recente da Rutgers University (EUA) que aponta também benefícios ao nível social e emocional.
Versão para impressão
Sobretudo no que diz respeito aos jovens, as refeições em família podem ser decisivas no controlo da obesidade. Esta é a principal conclusão de um estudo recente da Rutgers University (EUA) que aponta também benefícios ao nível social e emocional.
 
De acordo com o estudo, apresentado esta  semana numa conferência sobre nutrição na Califórnia (EUA), quando as famílias não comem em conjunto há uma maior tendência em optar por escolhas alimentares menos saudáveis – como alimentos pré-cozinhados que apresentam altos níveis de sal, gorduras e calorias – o que conduz a um maior risco de obesidade.
 
Para chegar a esta conclusão, os investigadores da Rutgers University cruzaram e analisaram 68 estudos que medem a frequência e a atmosfera das refeições das famílias, comparando esses dados com a qualidade das refeições e os níveis de peso de cada indivíduo.
 
Os resultados obtidos sugerem que as refeições em família trazem benefícios para a saúde, sobretudo no que diz respeito às crianças. Os jovens que comem com a família revelaram uma maior tendência para consumir fruta, vegetais, alimentos ricos em fibra e vitaminas. Por outro lado, estas crianças indicavam uma menor ingestão de 'fast food' e de refeições pré-cozinhas.

Benefícios emocionais e sociais
 

O estudo vai ainda mais longe, indicando que as refeições em família trazem também benefícios sociais e emocionais, uma vez que os adolescentes que fazem as refeições em família revelaram menos sinais de depressão e manifestaram um maior sentimento de apoio por parte da família.
 
“É interessante verificar que um gesto tão simples como fazer refeições em conjunto pode trazer vários tipos de benefícios para todos os membros da família,” disse a autora do estudo, Jennifer Martin-Biggers, citada pela imprensa norte-americana.
 
Os investigadores também criaram um gráfico que resume todas as conclusões do estudo e esperam testar a eficácia deste esquema, num futuro próximo, junto das famílias norte-americanas. 
 
Este tipo de imagem poderá ser um método útil, conciso e não tendencioso de demonstrar aos pais os benefícios das refeições em família, identificados na literatura científica, concluem os autores do estudo.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório