Saúde

Rede de Cuidados Continuados será aumentada

As Administrações Regionais de Saúde e as Instituições de Solidariedade Social assinam hoje acordos para a criação de mais 2.159 lugares de internamento na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI).

Versão para impressão
As Administrações Regionais de Saúde e as Instituições de Solidariedade Social assinam hoje acordos para a criação de mais 2.159 lugares de internamento na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI).

Em comunicado, o Ministério da Saúde refere que se trata de um investimento de 140 milhões de euros, dos quais 37,5 milhões de euros da responsabilidade do Estado, financiados integralmente por verbas provenientes dos Jogos Sociais.

Foram 73 candidaturas aprovadas no âmbito do Programa Modular 2 que permitirão a criação de 2.159 lugares de internamento nas diversas tipologias.

“O Programa Modelar 2 corresponde ao compromisso do Governo em antecipar de 2016 para 2013 a meta de cobertura nacional em cuidados continuados, que se deverá situar em 10 322 lugares em 2013”, refere o MS, em comunicado.

Esses lugares serão divididos por 2.159 camas em Unidades de Convalescença, 1.921 camas de Média Duração e Manutenção, 5.970 novas camas de Longa duração e Manutenção e 272 camas para a prestação de Cuidados Paliativos.

Também para 2013 está previsto que em todos os centros de saúde do país haja, pelo menos, uma equipa de cuidados continuados domiciliários no âmbito da RNCCI, acrescenta.

A maioria das pessoas apoiadas pela RNCCI é idosa, pobre, com baixa escolaridade e “pouca saúde”, adiantou à Lusa a coordenadora da estrutura. Até ao momento, a Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados deu resposta a cerca de 50 mil utentes e prestou cuidados domiciliários a mais de 4000 pessoas.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório