Mundo

PSD e CDS viabilizam OE

O Orçamento de Estado para 2010 vai ser aprovado com os votos favoráveis do PS e as abstenções do PSD e do CDS. Portugal poderá evitar, assim, um agravamento da crise financeira. O principal objectivo do documento é a redução do défice.
Versão para impressão
O Orçamento de Estado para 2010 vai ser aprovado com os votos favoráveis do PS e as abstenções do PSD e do CDS. Portugal poderá evitar, assim, um agravamento da crise financeira. O principal objectivo do documento é a redução do défice.

Manuela Ferreira Leite anunciou, a 25 de Janeiro, que o PSD se vai juntar ao CDS-PP na abstenção ao OE 2010. Mesmo que a esquerda vote unida contra o documento, serão 31 deputados a chumbar o documento e 102 deputados do PSD e do CDS-PP a abster-se.

A redução do défice público no valor mínimo exigido por Bruxelas, em meio ponto percentual do PIB, é um dos principais objectivos da proposta para as contas públicas.

A contenção salarial na Função Pública e a privatização são as principais apostas para reduzir a dívida pública. BPN, ANA e REN estão na lista das empresas para venda. Mas o Governo vai avançar com a venda de mais empresas na tentativa de, assim, reduzir a dívida pública.

O cenário económico em que se vai executar este Orçamento é de um crescimento inferior a um por cento, desemprego elevado e uma inflação que atingirá, no máximo 0,8%.

A concretizar-se a estimativa do Governo para o défice orçamental em 2009, este atingirá o mais elevado valor da história da economia portuguesa desde que há registo, superando os 8,68% registados em 1981.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório