Em Destaque Negócios e Empreendorismo

Projetos para a criação, modernização ou expansão de micro e pequenas empresas

TAGUS tem 1,5 milhões para criar emprego em Abrantes, Constância e Sardoal
Versão para impressão
por redação

Desde dia 24 de maio que a TAGUS está a receber candidaturas de projetos para a criação, modernização ou expansão de micro e pequenas empresas. Até ao início do próximo ano, este Grupo de Acção Local conta conceder um apoio de cerca de 1,5 milhões de euros a investimentos em Abrantes, Constância e Sardoal, no âmbito do Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego (SI2E), co-financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e Fundo Social Europeu (FSE).

O SI2E tem por objetivo estimular projetos de empreendedorismo e de criação de emprego, comparticipando não só despesas com obras de remodelação, equipamentos, planos e estudos (diagnósticos, auditorias, planos de marketing e projetos de arquitetura e de engenharia), participação em feiras e exposições no estrangeiro, como também remunerações de postos de trabalho a criar.

No território da TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior o apoio vai até aos 100 mil euros a fundo perdido por investimento. Cada projeto tem um apoio de 40 por cento das despesas elegíveis para este financiamento, mas pode obter mais 10%, se for uma empresa com menos de cinco anos de existência e ainda outros dez se os projetos forem enquadrados nas prioridades para o território e definidos na estratégia de Desenvolvimento Local de Base Comunitária Rural (DLBC Rural) para o Ribatejo Interior, nomeadamente investimentos que promovam a valorização turística e os recursos endógenos do território, os produtos locais, agrícolas ou artesanais; comércio a retalho de produtos agrícolas e projectos que preservem a identidade territorial que envolvam crianças, idosos ou pessoas portadoras de deficiência. O que significa que podem surgir candidaturas com atribuição um apoio não reembolsável de 60 por cento do investimento.

Já os custos com postos de trabalho a comparticipação pode ir até 18 meses de ordenado (com limite mensal do valor correspondente ao IAS – Indexante de Apoio Social), conforme o tipo de contrato e outras características do projeto.

O concurso da TAGUS no âmbito do SI2E, integrado no DLBC Rural, vai estar aberto até 29 de dezembro deste ano, dividido por três fases de apresentação de candidaturas.

Já em junho, este Grupo de Acção Local irá realizar sessões de divulgação e esclarecimento sobre este apoio, estando já agendada para Abrantes no dia 19, Constância no dia 20 e Sardoal a 21 de junho, pelas 18h.

Para obter mais informação, o aviso e a legislação aplicável, consulte o site AQUI.

Se pretende marcar reunião com a Equipa Técnica, entre em contacto com a Associação através do email tagus@tagus-ri.pt ou pelo telefone 241 106 000.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório