Ambiente

Projeto poderá transformar ar quente em eletricidade

NULL
Versão para impressão
Roger Davey, um empreendedor australiano, quer construir – no deserto – uma estrutura capaz de captar o ar quente e convertê-lo em energia elétrica para abastecer várias cidades. O objetivo é criar uma fonte suplementar de energia, livre de emissões de carbono.

O projeto de Davey, diretor executivo da empresa Enviromission, passa por estabelecer no deserto do Arizona uma torre com mais de 790 metros de altura. À medida que o ar quente captado pela estrutura se for movimentando no seu interior, a força de 32 turbinas em rotação criará energia mecânica. Posteriormente, por meio de geradores, esta será convertida em energia elétrica.

De acordo com os especialistas, a aplicação desta tecnologia inovadora apresentaria vantagens perante outras fontes elétricas (como a energia solar e a energia eólica) porque poderia produzir energia durante a noite e em dias sem vento. Em suma, teria a capacidade de o fazer a qualquer momento, quando tal fosse necessário.

Segundo a Enviromission, citada pela CNN, a torre teria capacidade para gerar cerca de 200 megawatts de energia, o suficiente para fornecer eletricidade a 100 mil habitações.

A empresa destacou que, caso o projeto avance, a torre irá manter-se em atividade por 80 anos, um período de tempo significativamente superior, por exemplo, ao tempo de funcionamento de um campo de painéis solares. Roger Davey adiantou ainda que a estrutura terá um custo total de 750 milhões de dólares, o equivalente a cerca de 551 milhões de euros.

Mohammad Taslim, professor de Engenharia Mecânica na Northeastern University, alertou, no entanto, para a necessidade de confirmar se a estrutura vai ser, ou não, economicamente viável e se será efetivamente possível alcançar os 200 megawatts de produção.

 

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório