Mundo

Projeto em São Paulo ensina ballet a cegos

NULL
Versão para impressão
A Associação de Ballet e Artes para Cegos Fernanda Bianchini, sediada em São Paulo, Brasil, já formou cerca de 300 bailarinos profissionais. As aulas são gratuitas e recorrem a uma técnica pioneira pela fundadora da escola. 

Depois de perder a visão aos nove anos de idade, Geyza Pereira nunca pensou que fosse possível realizar o seu sonho de ser bailarina. Uma limitação que terminou, segundo disse à BBC Brasil, quando conheceu a professora Fernanda Bianchini, fundadora da escola.

Fernanda Bianchini começou a ensinar dança para cegos em 1995. A professora desenvolveu uma técnica que permite que os alunos toquem nas suas pernas e nos seus braços para aprender os movimentos.

O trabalho e o método são ambos pioneiros em todo o mundo e foram desenvolvidos voluntariamente pela bailarina e fisioterapeuta Fernanda Bianchini. Através deste método, os deficientes visuais aprendem a dançar Ballet como qualquer outro bailarino.

Os passos são ensinados a cada aluno e o professor vai orientando o aprendiz. A partir de certa altura os bailarinos dançam apenas com instruções orais.

A Associação dá aulas gratuitas para deficientes visuais de todas as idades, existindo aulas de ballet clássico, sapateado, dança de salão, danças para terceira idade, ballet para adultos e música. A escola já formou cerca de 300 bailarinos profissionais.

De acordo com a informação do site oficial da associação, “com estes cursos, os alunos melhoram a postura, o equilíbrio, a noção espacial e a autoestima, além de romper barreiras e preconceitos”.

Fernanda Bianchini também fundou uma companhia de dança com as suas melhores alunas e sonha levá-las a atuar no exterior.

Clique AQUI para aceder ao site do projeto.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório