Mundo

Professor doa rim para salvar a vida de uma aluna

Um professor inglês está a ser considerado um herói depois de ter salvo a vida de uma aluna em situação de falência renal grave doando-lhe um rim.
Versão para impressão
Um professor inglês está a ser considerado um herói depois de ter salvo a vida de uma aluna em situação de falência renal grave doando-lhe um rim. Quando soube do estado de saúde de Alya Ahmed Ali, o docente, Ray Coe, de 53 anos, inscreveu-se como dador e, para surpresa de todos, a probabilidade de compatibilidade, de um para 100.000 em pessoas que não são da mesma família, concretizou-se.
 
De acordo com o jornal London Evening Standard, que avança a notícia, o professor londrino decidiu tomar uma atitude após descobrir que a jovem, de 13 anos, teria de faltar às aulas durante o período de tratamento, nomeadamente para fazer diálise, enquanto esperava por um rim. 
 
Ray Coe, que também é pai, ofereceu-se, então, para ajudar. “Perguntei [aos pais da aluna] posso pôr o meu nome na lista de dadores? Eu sabia o que isso significava e que havia possibilidade de o procedimento avançar. Estava consciente das implicações e do que estava a fazer”, contou Coe àquela publicação britânica.
 
“Quanto contámos à Alya, ela limitou-se a dar-me um grande abraço e o seu rosto iluminou-se. Vêm-me as lágrimas aos olhos sempre que penso nisso”, recordou o docente, que se submeteu, depois, a uma série de consultas e análises ao sangue que vieram confirmar que ambos eram compatíveis, embora não sejam familiares.
 
Segundo os especialistas, apesar de se tratar de uma situação muito rara, quando duas pessoas, mesmo que não tenham qualquer grau de parentesco, são perfeitamente compatíveis, como aconteceu no caso de Coe e da sua aluna, os transplantes decorrem, por norma, com sucesso e sem episódios de rejeição.
 
Os dois foram submetidos a uma cirurgia para transplante do rim no passado mês de Fevereiro no Great Ormond Street Hospital, em Londres, e, adianta o London Evening Standard, ambos estão a recuperar bem e deverão voltar à escola depois das férias da Páscoa.

Pai de Alya descreve professor como “um herói”
 

Em declarações ao jornal, Ahmed Ali, o pai da jovem Alya, descreveu o homem que deu à sua filha esta segunda oportunidade como “um herói” e um “salvador”. “Ele deu-lhe muito mais do que apenas a bênção da vida. É um homem fantástico e devemos-lhe muito”, reconheceu.
 
Já o professor confessou que, “para os pais [de Alya], não existe nenhuma palavra que possa expressar a sua gratitude. Eles acreditam que lhe salvei a vida. Agora é como se fosse mais um membro da família”. 
 
Wendy Bower, a diretora da instituição de ensino onde leciona, a Royal Docks Community School, louvou o ato do professor, considerando que Coe “ultrapassou todas as fronteiras do dever com o seu gesto nobre e altruísta” e garantindo que é “um homem muito humilde e modesto”. 
 
“Todo o pessoal escolar admira muito a sua generosidade. Ele deu uma nova vida à Alya e a toda a sua família”, concluiu Bower.

Notícia sugerida por Maria da Luz

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub