Saúde

Probiótico Lactobacillus previne infeções em crianças

Um novo estudo independente, publicado na revista Pediatrics, comprova que é possível prevenir infeções respiratórias e gastrointestinais em crianças, através da administração preventiva diária do probiótico Lactobacillus reuteri protectis.
Versão para impressão
Um novo estudo, publicado em Março, na revista Pediatrics, indica que é possível prevenir infeções respiratórias e gastrointestinais em crianças, através da administração preventiva diária do probiótico Lactobacillus reuteri protectis. 
 
Este estudo, que envolveu 336 crianças, com idades compreendidas entre os 6 meses e os 3 anos de idades, veio provar que as crianças saudáveis que frenquentam creches têm menos probabilidade de contrair infeções do foro respiratório ou gastrointestinal, quando lhes é administrado, preventivamente, um suplemento diário de Lactobacillus reuteri protectis – probiótico pode ser encontrado, por exemplo, nos iogurtes. 
 
Durante três meses, o grupo de crianças que recebeu este suplemento diário teve menos 67% de dias com diarreia ou infeções do trato respiratório, do que o grupo placebo. Mesmo quando as infeções eram registadas, a duração era sempre menor, comparativamente ao grupo placebo (menos um dia no caso da diarreia e menos três dias em casos de infeções respiratórias.) 
 
Um comunicado enviado ao Boas Notícias, na passada terça-feira, revela que ao longo do estudo, registaram-se, no grupo placebo, 69 episódios de diarreia e 204 infeções respiratórias e no grupo probiótico registaram-se 42 episódios de diarreia e 93 infeções respiratórias.

As crianças que tomaram Lactobacillus reuteri protectis tiveram, ainda, menos casos de febre, tomaram menos antibióticos e faltaram menos à creche. Esta diferente entre os grupos continuou até três meses depois da administração. 

 
Menos custos socioeconómicos
 
Estas infeções respiratórias e do trato intestinal nas crianças têm custos elevados para os pais e para a sociedade, associados às idas a médicos, urgências, aos preços dos medicamentos e a falta à creche e ao trabalho. Desta forma, os investigadores concluíram que ao administrar diariamente Lactobacillus reuteri protectis, o número e a duração destas infeções reduz, o que permitiu aos pais e à comunidade uma redução significativa dos custos. 
 
“Estas conclusões vêem ao encontro de estudos anteriores que comprovem que o uso preventivo diário de Lactobacillus reuteri protectis pode ser valioso para as famílias e para a sociedade”, conclui o Dr. Gutiérrez-Castrellón, Chefe da Unidade de Investigação Translacional em Nutrição Pediátrica do Hospital Geral Dr. Manuel Gea González e Professor Universitário de Saúde Pública da Faculdade de Medicina ULSA no México.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub