Sociedade

Prisões terão 300 novos guardas prisionais

Segundo o ministro da Justiça, Alberto Martins, estão abertos os concursos para 300 novos guardas prisionais para fazer face a "uma realidade que existe e a dificuldades" no setor. O ministro recordou ainda na cerimónia comemorativa do Dia dos Serviç
Versão para impressão
Segundo o ministro da Justiça, Alberto Martins, estão abertos os concursos para 300 novos guardas prisionais para fazer face a “uma realidade que existe e a dificuldades” no setor. O ministro recordou ainda na cerimónia comemorativa do Dia dos Serviços Prisionais, ontem em Matosinhos, que serão criados pelo menos mais quatro prisões.

O presidente do sindicato, Jorge Alves, fez saber que é importante a entrada de novo pessoal “seja de que número for”, mas lembra que seriam necessários pelo menos mais 300 guardas prisionais.

“É um conjunto de medidas que visam responder de forma mais satisfatória às necessidades, às pretensões e às exigências dos estabelecimentos prisionais”, defendeu o ministro Alberto Martins, notando que o Ministério está a dar resposta na medida dos seus meios e capacidades, num momento em que os recursos financeiros do país “são limitados”.

Os novos estabelecimentos prisionais serão construídos em Grândola, Vale do Tejo, Castelo Branco e Angra do Heroísmo.

Comentários

comentários

BN TV

O Boas Notícias está de volta!

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório