Saúde

Primeiro tratamento com células do cordão umbilical

NULL
Versão para impressão
Um tratamento pioneiro que utilizou células do tecido do cordão umbilical foi aplicado com sucesso, na China Medical University, em duas crianças. A investigação foi recentemente publicada na revista Transplantation, num artigo científico que descreve a primeira aplicação em seres humanos de células estaminais do cordão umbilical.

As duas crianças sofriam da doença do Enxerto Contra o Hospedeiro, ou GVHD (do inglês graft-versus-host disease), uma complicação comum do transplante de medula óssea alogénico, em que as células transplantadas do dador atacam as células e os tecidos do organismo receptor (doente), podendo mesmo ser fatal.

A ambas as crianças foram administradas células estaminais extraídas de cordões umbilicais. Após cada administração, as manifestações da doença melhoraram substancialmente, não tendo sido observado nenhum efeito secundário adverso.

Os resultados deste estudo indicam que o procedimento utilizado foi “seguro e eficaz” no tratamento da GVHD destas duas crianças. Os pacientes foram tratados em Junho e continuam saudáveis.

O tecido do cordão umbilical é rico em células estaminais mesenquimais e, contrariamente às mesmas células da medula óssea, as do tecido do cordão umbilical, são fáceis de obter e de forma indolor, através da colheita do tecido do cordão umbilical no momento do parto.

Clique AQUI para aceder ao resumo do artigo publicado na Transplantation.

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub