Ciência

Primeiro planeta idêntico’ à Terra fora do Sistema Solar

Uma equipa internacional de investigadores, da qual faz parte o português Pedro Figueira, detetou o primeiro planeta fora do Sistema Sola com uma constituição semelhante à da Terra. A descoberta foi feita a partir dos cálculos da sua massa e diâmetro
Versão para impressão
Uma equipa internacional de investigadores, da qual faz parte o português Pedro Figueira, detetou o primeiro planeta fora do Sistema Sola com uma constituição semelhante à da Terra. A descoberta foi feita a partir dos cálculos da sua massa e diâmetro.
 
“Foi a primeira vez que conseguimos medir o diâmetro e a massa de um planeta, calcular a sua densidade e verificar quão próxima é do nosso planeta”, revelou o cientista do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto à Lusa.
Com dados combinados do espetrógrafo (aparelho que regista o espetro luminoso) de alta resolução HARPS-N e do telescópio espacial Kepler, os cientistas conseguiram determinar que o exoplaneta tem 1,16 vezes o diâmetro e 1,86 vezes a massa da Terra.

“É uma descoberta muito interessante, não só pela semelhança das propriedades do planeta com as da Terra, mas também como etapa, no sentido em que nos aproximamos cada vez mais de um planeta com as mesmas propriedades do nosso”, frisou Pedro Figueira.

O investigador, único português a participar no estudo, adiantou que, “muito provavelmente”, grande parte do Kepler-78b é “composta por rocha”, tal como a terra e contrariamente a outros exoplanetas (planetas que orbitam uma estrela sem ser o Sol), que são essencialmente formados por gás.

Contudo, ao contrário da Terra, o Kepler-78b “está muito mais próximo da sua estrela” e “é demasiado quente para albergar vida como a que nós a conhecemos”. O Kepler-78b orbita em torno da estrela Kepler-78, localizada a 400 anos-luz da Terra e com cerca de 74 por cento do diâmetro do Sol. A temperatura à superfície do planeta varia entre os 1.800ºC e os 3.300ºC.

A partir de 2016, o espetrógrafo Expresso, construído também por especialistas portugueses, será usado para procurar planetas fora do Sistema Solar com massa semelhante à da Terra, em zona habitável de uma estrela e com água em estado líquido à superfície.

Notícia sugerida por Elsa Fonseca e Maria Pandina

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub